Ensino Profissional: Como (Não) Desdobrar Turmas

Transcrevo o essencial, com pequenas adaptações, de uma mensagem que recebi sobre o modo como se mudam regras a meio do jogo no Ensino Profissional, de um modo que nem sequer é claro para quem depois vai ter de aplicar concretamente directrizes que saíram claramente de quem vive bem longe deste tipo de aulas.

Boa tarde, hoje tive uma reunião para reformular os cronogramas do ensino profissional de mecatrónica e eletrónica e automação. Essa reformulação tem como base as novas orientações da ANQEP.

Até à data todas as UFCD (Unidades de Formação de Curta Duração) da área técnica tinham desdobramento para as turmas com mais de 15 alunos. Acontece que agora é conforme o documento agora aprovado.

Todavia existem UFCD que pelo seu cariz prático deveriam ter desdobramento, como por exemplo Transístores ou Eletropneumática… não têm… Mas Higiene e Segurança no Trabalho, mais teórica, tem desdobramento…

No nosso entender quem selecionou as UFCD que devem ter desdobramento não entende os conteúdos e investimento que temos em material para aplicar nas aulas práticas.

Outro absurdo: Máquinas de Corrente Alternada tem desdobramento, mas Máquinas de Corrente Contínua não tem.

Relativamente a este processo, na escola onde leciono, as salas técnicas estão preparadas para 15 alunos… Com esta alteração … Quando se lecionar Transístores… Obrigatoriamente vamos ter que lecionar numa sala comum e sem qualquer recurso aos equipamentos, como fontes de alimentação, osciloscópio, multímetros e componentes inerentes para a realização de trabalhos práticos…

Tudo uma enorme confusão, que teremos de ser nós, no terreno, a resolver.

2 opiniões sobre “Ensino Profissional: Como (Não) Desdobrar Turmas

  1. Utilização dos materiais. Uma turma com 24 alunos, por exemplo fazer uma aula de pneumática, transistores, amplificadores com transistores, circuitos combinatórios e sequenciais … Como é que se arranja material para dar em simultâneo aestas UFCD sem recurso a desdobramento? Como colocar em prática as normas de segurança das salas? E o espaço mínimo por aluno por sala quando se trabalha em tensão? Sem abordar as aprendizagens que os alunos irão perder nomeadamente no saber fazer…

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.