Da Teoria Ao “Saber Fazer”

Um dos conteúdos que mais me agrada no programa de Português do 2º ciclo é, como seria de esperar, a banda desenhada. Gosto de abordar a teoria da coisa, de explicar a sua originalidade e variantes. Como começar de esquemas simples e os ir complexificando, além dos tios patinhas ou mesmo dos agora populares manga. Uso o Stripgenerator para eles começarem a treinar com um leque de objectos e figuras pré-definidas (a queixa habitual é “não sei desenhar”) e depois forneço-lhes pranchas com diversos formatos, dando-lhes alguns temas para eles desenvolverem e irem-me entregando à medida que terminem, sem um prazo definido. Há sempre um pouco de tudo. Há sempre quem arrisque, sem medo que o professor lhes destrua a criatividade. Se quiserem, podem construir os seus formatos.

E é por aqui que eu muitas vezes entro em choque com as concepções da criatividade nascida do nada. Neste caso, a “competência”, o “saber fazer” vem depois do conhecimento dos elementos básicos das técnicas. Claro que poderia brotar qualquer coisa da folha branca e eu até teria menos “trabalho”, pois em vez de explicar os formatos das vinhetas, das tiras, dos balões, das onomatopeias, bastaria ser o “facilitador” da rabisquice. Mas parece que até o Picasso, o Mondrian ou o Pollock aprenderam a desenhar antes de revolucionarem a arte contemporânea.

MEC, Circa 55 Anos (Que é Quase A Minha Idade)

Textos ali de 2010-11 para refrescar as leituras, Já não é o MEC urgente, mas sim o paciente. Já não busca novidades, mas os confortos conhecidos. Envelheceu como todos nós, mas não optou pela lycra e prefere aquela cabeleira à tia inglesa do que o polimento da careca que alguns pensam tirar 20 anos.

Excertos preciosos das páginas 168-169 sobre como mobiliar uma casa.

As Listas Do PS

Estão aqui. Ao contrário de uma prestável desinformação que me procuraram plantar ontem, o SE Costa não é candidato a deputado pelo círculo de Setúbal (ou qualquer outro). O que confirma a ideia de que lhe estarão reservados outros voos, mais distantes e menos chatos do que São Bento. Já quanto ao deputado Silva, Porfírio de sua escassa graça, acho injusto um 4º lugar por Aveiro, depois de tanto trabalho de sapador. Será que o recompensarão com algo mais executivo?

Algodao