Agora Não Me Dava Jeito Nenhum…

You’re Likely to Get the Coronavirus

Most cases are not life-threatening, which is also what makes the virus a historic challenge to contain.

(…)

Production of vaccines has long been contingent on investment from one of the handful of giant global pharmaceutical companies. At the Aspen Institute last week, Fauci lamented that none had yet to “step up” and commit to making the vaccine. “Companies that have the skill to be able to do it are not going to just sit around and have a warm facility, ready to go for when you need it,” he said. Even if they did, taking on a new product like this could mean massive losses, especially if the demand faded or if people, for complex reasons, chose not to use the product.

Making vaccines is so difficult, cost intensive, and high risk that in the 1980s, when drug companies began to incur legal costs over alleged harms caused by vaccines, many opted to simply quit making them.

E não é que há medidas que nos fazem lembrar um pouquinho, nem que seja um pouquinho, a Idade Média?

Italy, Iran, and South Korea are now among the countries reporting quickly growing numbers of detected COVID-19 infections. Many countries have responded with containment attempts, despite the dubious efficacy and inherent harms of China’s historically unprecedented crackdown. Certain containment measures will be appropriate, but widely banning travel, closing down cities, and hoarding resources are not realistic solutions for an outbreak that lasts years. All of these measures come with risks of their own. Ultimately some pandemic responses will require opening borders, not closing them. At some point the expectation that any area will escape effects of COVID-19 must be abandoned: The disease must be seen as everyone’s problem.

Plague

Da Teoria Ao “Saber Fazer”

Um dos conteúdos que mais me agrada no programa de Português do 2º ciclo é, como seria de esperar, a banda desenhada. Gosto de abordar a teoria da coisa, de explicar a sua originalidade e variantes. Como começar de esquemas simples e os ir complexificando, além dos tios patinhas ou mesmo dos agora populares manga. Uso o Stripgenerator para eles começarem a treinar com um leque de objectos e figuras pré-definidas (a queixa habitual é “não sei desenhar”) e depois forneço-lhes pranchas com diversos formatos, dando-lhes alguns temas para eles desenvolverem e irem-me entregando à medida que terminem, sem um prazo definido. Há sempre um pouco de tudo. Há sempre quem arrisque, sem medo que o professor lhes destrua a criatividade. Se quiserem, podem construir os seus formatos.

E é por aqui que eu muitas vezes entro em choque com as concepções da criatividade nascida do nada. Neste caso, a “competência”, o “saber fazer” vem depois do conhecimento dos elementos básicos das técnicas. Claro que poderia brotar qualquer coisa da folha branca e eu até teria menos “trabalho”, pois em vez de explicar os formatos das vinhetas, das tiras, dos balões, das onomatopeias, bastaria ser o “facilitador” da rabisquice. Mas parece que até o Picasso, o Mondrian ou o Pollock aprenderam a desenhar antes de revolucionarem a arte contemporânea.

MEC, Circa 55 Anos (Que é Quase A Minha Idade)

Textos ali de 2010-11 para refrescar as leituras, Já não é o MEC urgente, mas sim o paciente. Já não busca novidades, mas os confortos conhecidos. Envelheceu como todos nós, mas não optou pela lycra e prefere aquela cabeleira à tia inglesa do que o polimento da careca que alguns pensam tirar 20 anos.

Excertos preciosos das páginas 168-169 sobre como mobiliar uma casa.

As Listas Do PS

Estão aqui. Ao contrário de uma prestável desinformação que me procuraram plantar ontem, o SE Costa não é candidato a deputado pelo círculo de Setúbal (ou qualquer outro). O que confirma a ideia de que lhe estarão reservados outros voos, mais distantes e menos chatos do que São Bento. Já quanto ao deputado Silva, Porfírio de sua escassa graça, acho injusto um 4º lugar por Aveiro, depois de tanto trabalho de sapador. Será que o recompensarão com algo mais executivo?

Algodao

20.000 Euros (x2) Em Direitos Parciais De Autor, Mais Uns Milhares Para Conferências E Seminários?

E que tal 3.450 euros para “Aquisição de Serviços de Oradores/Dinamizadores para vários seminários”, neste caso apenas para uma colaboradora residente desde Fevereiro até final de Maio. Para a Faculdade de Educação e Psicologia da Católica vão mais de 6000 euros para o mesmo efeito ´(durante um mês) num dos contratos. Para o Instituto de Educação vão 3.658,53 euros por 38 dias de serviços.

Acho bem que Roma pague aos seus colaboradores.

th_Bean-1