Tendências E Curiosidades

Usando a metodologia mais básica do Google Trends, o que obtemos quando se comparam as pesquisas feitas sobre António Costa e Rui Rio.

TrendsCostaRio

O que percebe é que o interesse em ambos aumentou em tempo de campanha (natural), mas que Rio conseguiu, apenas pela segunda vez, suplantar Costa.

Um detalhe interessante é verificar os temas mais pesquisados em associação a ambos.

TrendsCostarIo1TrendsCostaRio2

No caso de Costa, para além das pesquisas associadas ao debate com Rui Rio destacam-se as pesquisas sobre familiares seus (irmão, mulher). No caso de Rio, aparece a busca do seu twitter e as suas posições sobre a questão dos professores. Algo em tudo isto voz parece estranho. A mim, nem por isso. Claro que desagregando o último ano por meses os dados serão mais curiosos. Ou por semanas, ficando aqui os dados dos últimos 7 dias, em que as consultas sobre Costa dispararam desde a acusação do caso de Tancos e se equilibrou a distribuição geográfica das pesquisas dos internautas.

TrendsCostaRio5TrendsCostaRio6

Em termos globais, nos últimos 12 meses, o interesse em Rio só em algumas zonas do interior e nos Açores é que atingiu níveis próximos dos de Costa.

TrendsCostaRio3TrendsCostario4

Ir Um Pouco Além…

O Sol traçou um perfil interessante do porta-voz da Antram, em que demonstra as suas ligações pessoais e familiares ao PS e ao Governo, algo que o Polígrafo (que parece limitado a googlar informação e nem sempre de forma muito completa e apresentar isso como “investigação) se limitou a confirmar acrescentando uns printscreens. Também se referiu que é sócio da Albuquerque & Almeida Advogados, mas ficaram mais umas pontas soltas por atar, como a sua presença como deputado municipal pelo PS na Assembleia Municipal de São Pedro do Sul no mandato anterior (há várias atas em que surge a intervir, como esta) e o facto da firma a que actualmente pertence ter resultado da fusão (há menos de um ano) de duas firmas, estando ele antes na Albuquerque & Associados, que viu aumentar razoavelmente a sua presença em contratos públicos nos últimos anos, incluindo um bem interessante conseguido sem ser por ajuste directo com a Parque Escolar.

Claro que isto são apenas mais 10 minutos a googlar do que fizeram até agora os “investigadores” jornalísticos, mas, afinal, a imprensa que se quer levar a sério é que deveria fazer aquele pequeno esforço extra…

Gato

Mas Ele Tinha Explicado Orgulhosamente Como Tudo Estava A Ser Feito

Não há forma de se ter os nossos dados “seguros” nos tempos que correm, a menos que não nos liguemos à net, não tenhamos cartões de débito e crédito ou qualquer relação com o fisco, segurança social, etc, etc. O “segredo” é saber isso, ter consciência do que fica disponível para outros acederem, por mais que nos digam que as nossas contas são seguras, deixarmos umas pistas erradas ou irrelevantes nos nossos perfis de utilizadores e detectarmos quando nos estão a servir aquilo que pensam que queremos, mas que no fundo é o que querem que queiramos.