Amanhã

Pela lezíria… todos juntos. Pelo menos, parece que não será apenas uma visita “virtual”. Depois vou espreitar ás “redes sociais” se há reportagem.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, vai abrir o ano letivo em Abrantes esta segunda-feira, dia em que marcará presença na Escola Secundária Dr. Solano de Abreu pelas 14:30. O governante vai estar acompanhado dos secretários de Estado João Costa e Susana Amador e vão encontrar-se com alunos, docentes e não docentes neste primeiro dia do regresso à escola.

O regresso à #EscolaEmSegurança é o desígnio dos mais de 800 agrupamentos de escolas que, por todo o país, começam a abrir portas.

Antes, pela manhã, o ministro Tiago Brandão Rodrigues e os secretários de Estado da Educação João Costa e Susana Amador acompanham o primeiro-ministro, António Costa, na visita à Escola Secundária de Benavente, também no distrito de Santarém, no arranque de mais um ano letivo.

Pelo Educare

Os cenários e as certezas

Anunciaram-se meios para o projecto de uma Escola Digital, mas não se conhecem em detalhe como isso será implementado, como serão disponibilizados os meios, com base em que critérios e, muito importante, quando estarão disponíveis.

(…)

Resumindo, todos queremos que o próximo ano lectivo seja em regime presencial por razões sanitárias (a pandemia estaria controlada), por motivos pedagógicos (é a melhor solução para alunos e professores) ou mesmo por motivos psicossociais (foi evidente que uma parte da população não está preparada, nem tem condições, para ficar em casa a apoiar o estudo da sua prole), não esquecendo os económicos e financeiros (que acabam por se sobrepor aos restantes em muitas medidas).

Infelizmente, a maior certeza é que não sabemos se assim poderá ser.

pg contradit

Respostas Às Questões Colocadas No “Bate Papo” Da Reunião Com Diretores De Escolas Da Região Do Alentejo e Algarve

E fica aqui o último naco dos “Bate-Papos” do início da semana. Muitas questões e respostas repetidas, mas dá para ficarmos com uma noção daquilo que@s director@s podem ou não fazer e do que o SE Costa responde ou deixa por responder. No fundo, é para dizer “presente” ou meter baixa, ficando tudo o mais parecido com o que era dantes.

De (…): 05:17 PM
Duas precisões: Crédito adicional de 2h destinado à EMAEI. As 2 h são para cada membro docente? Podem ser atribuídas ao psicólogo (só tem meio horário) ou vai ter mais?) Segunda precisão: O funcionamento das tutorias é para manter com o no de 10 alunos ou teremos de continuar a pedir autorizações se forem mais ou menos?

R: São duas horas no total a ser atribuído ao coordenador ou totalmente ou divididas com outros membros, para além da possibilidade de serem também atribuídas outras horas com origem no crédito horário.
Os modos de organização das tutorias mantêm-se de acordo com o estabelecido no artigo 12.o do Despacho Normativo n.o 10-B/2018 (OAL).

De (…):24 PM
Qual o entendimento da tutela sobre a formação de grupos com alunos de várias turmas, situação que se verifica em algumas disciplinas/opções.

R: Idealmente, os grupos devem manter-se constantes. Em muitos casos, esses grupos organizam-se para disciplinas com menos alunos, pelo que será mais fácil a garantia de cumprimento das regras de distanciamento.

De (…): 05:27 PM
Podemos dizer que o novo ano letivo começa em finais de outubro? Após o diagnostico prévio sobre o ano transato?

R: O ano letivo começa em setembro. O trabalho específico em cada disciplina, após este período com grande incidência na recuperação, vai-se iniciando em função do diagnóstico feito e do planeamento das atividades.

De (…): 05:33 PM
Teremos que atualizar novamente na plataforma Gesedu os manuais que devolvemos aos pais? Obrigada

R: Não, uma vez que serão emitidos vouchers novos para todos.

De (…): 05:36 PM

Durante as 5 semanas de recuperação, todos os alunos frequentam, ou apenas os que necessitam recuperar aprendizagens??

R: Todos, podendo haver formas de organização diferenciadas

[não surge identificação de quem coloca a questão]

Boa tarde a todos. Penso que é de extrema importância as Escolas terem a figura de Técnico Informático. Os docentes do GR550, principalmente em Escolas pequenas, docentes únicos no grupo e com 12,14,15 turmas não conseguem de todo garantir o correto funcionamento do parque informático das Escolas (salas TiC, salas de aula, gabinetes, serviços administrativos, bar, …).

R: O plano de transição digital prevê modelos de apoio informático.

De (…): 05:51 PM
A questão do RGPD e do direito de imagem. É aconselhável, por causa da integração/registo dos alunos em plataforma das escolas, solicitar a autorização prévia, por escrito, dos pais? E se estes não derem?

R: Veja no site Apoio às Escolas as indicações já disponíveis sobre esta matéria.

De (…): 05:51 PM
Os professores que são de risco precisam pôr atestado médico ou basta a declaração médica?

R: Atestado.

De Paula (…): 05:56 PM
Boa tarde, as escolas vão receber orientações para a implementação dos programas de mentoria previstos nas orientações para o próximo ano letivo?

R: Sim.

De (…): 06:07 PM
É por demais evidente que, se os professores têm férias em agosto, as direções não. Pergunta: considerando o grande número de férias não gozadas de anos anteriores, a que se soma a situação complicada deste ano, vai haver autorização para pagar férias não gozadas?

R: Iremos colocar esta pergunta ao serviço com competências na matéria.

De (…): 06:14 PM
Como é que se fazem turnos sem haver mais professores? Vamos ter alguns exemplos práticos para ter ideia

R: Sim, partilharemos soluções diferentes das escolas.

De (…): 06:15 PM
Podemos aumentar o horário de funcionamento da escola para que uns tenham
predominantemente aulas de manhã e outros de tarde…..

R: Sim, por exemplo entre as 8,00H e as 20,00H.

De (…): 06:19 PM
A recondução dos técnicos especializados (psicólogos) é fundamental para assegurar o trabalho de prevenção do abandono escolar e identificação de crianças e jovens em risco, sucesso escolar… Reforço essa necessidade tendo como suporte a extraordinária experiênciados últimos anos.

R: Está prevista a recondução.

De (…): 06:20 PM
Qual a pertinência das AECs na situação atual? falo das AECs em regime presencial, claro

R: Garantir o apoio às famílias.

De (…): 06:23 PM
Boa tarde. Afinal quando termina mesmo o ano letivo de 2019/2020? 31 de agosto de 2020? . O DL 14-G/2020 dava a entender que o ano letivo iria ser prorrogado….

R: Sim, o ano escolar termina a 31 de agosto, podendo os professores mobilizados para a segunda fase dos exames assegurar esse serviço.

De (…): 06:25 PM
Reitero as seguintes questões: como fazer quando nas salas de aula não é possível garantir o distanciamento de 1 metro entre os alunos? Quando será possível integrar mais assistentes operacionais e assistentes técnicos?

R: É possível propor passagem para o regime misto, em articulação com as autoridades de saúde e com validação pela DGEstE.

De (…): 06:49 PM
Como se implementam os almoços “take away” sugeridos nas orientações?

R: Como foi feito em algumas escolas de acolhimento e secundárias. Caso os alunos terminem o período de aulas de manhã, podem levantar o almoço para consumir em casa.

De (…): 06:50 PM
Qual é afinal a distância mínima de segurança entre alunos, 2m tal como defende a DGS ou 1m tal como já foi dito nas orientações do ME

R: As orientações do ME são conjuntas com as da DGS.

De (…): 06:56 PM
As escolas irão receber mais EPI?

R: Sim.

De (…): 06:58 PM

O apoio tutorial específico é obrigatório, ou pode ser substituído por outra solução que já
exista no Agrupamento?

R: O apoio tutorial específico pode ser concretizado de várias formas, conforme explicitado nos documentos de apoio e na formação de tutores, sendo a sua organização efetuada de acordo com o estabelecido no artigo 12.o do Despacho Normativo n.o 10-B/2018 (OAL).

Enquanto diretor, mas sobretudo enquanto professore de Física e Química, disciplina com elevado grau experimental (fundamental para as aprendizagens e competências), preocupa-me a situação não presencial, neste contexto. Não há experiências online (não há cheiro, manuseamento dos materiais, etc…). Apenas um desabafo.

R: Um desabafo que reforça a necessidade de se retomar a presencialidade.

professor

Respostas Às Questões Colocadas No “Bate Papo” Da Reunião Com Diretores De Escolas Da Região De Lisboa E Vale Do Tejo – 2

Continua aqui a sequência de perguntas/respostas, entremeada pela intervenção de um@ director@ mais puxa-saco, que se nota andar mesmo a fazer pela vidinha, o que se compreende, claro. Percebe-se ainda que a “proximidade” que foi criada passa um pouco por aqui, por fazer sentir a cada director@ que tem a atenção e o contacto directo com o decisor e que a sua voz é ouvida. A estratégia é inteligente, mas é óbvio que funciona mais com aspirantes a burocratas de carreira.

De (…): 03:47 PM
Continua a manter-se a obrigatoriedade de as escolas do 1º ciclo se manterem abertas para todos os alunos até às 17:30h?

R: Sim.

De (…): 03:50 PM
Enviei um instrumento interativo, ao Dr. João costa “Filosofia para Todos”, que poderá ser partilhado por todos as escolas secundárias, no âmbito da disciplina e para alunos com dificuldades e, em suma, para todos, com as aprendizagens essenciais e o perfil do aluno à saída da Escolaridade…

R: É um excelente recurso! Vamos divulgar. Obrigado, Prof. (…).

De (…): 03:53 PM
É possível solicitar às empresas contratadas pelo ME a confeção em takeaway de forma a diminuir o número de alunos nos refeitórios?Uma vez que estão neste momento em concursos para selecionar as empresas para fornecimento de refeições, seria importante considerar esta possibilidade no caderno de encargos a negociar.

R: Esta questão terá que ser vista junto da DGESTE

De (…): 03:54 PM

No 1.º ciclo podemos ter horários distintos na mesma escola/agrupamento? Nessa situação como se organizam as AEC?

R: Há flexibilidade na gestão do horário, sendo necessário assegurar as AEC.

De (…): 03:55 PM

Gostaríamos de ter sido consultados na matéria relativa às escolas de dança, pois somos a única do ensino integrado oficial no país. (…)

R: Gostaria muito que se juntassem à reunião que teremos com a plataforma para o ensino da dança.

De (…) : 03:57 PM
Estão previstas medidas especiais/específicas para apoio e acompanhamento dos alunos estrangeiros sem domínio do português, que foram muito afetados com a pandemia?

R: Temos vindo a trabalhar com a Secretaria de Estado para a Integração e Migrações para irmos criando algumas respostas já durante o próximo ano, havendo também abertura, obviamente, para receber as vossas propostas.

De (…): 03:59 PM
As ofertas extracurriculares, como clubes e projetos, como se devem desenvolver, na medida em que alunos de diferentes níveis e em horário extra turma estarão na escola.

R: Devem ser avaliados casuisticamente, tendo em conta, entre outros fatores, os espaços em que se realizam e o número de alunos que participa nessas atividades.

De (…): 04:01 PM
A disponibilização dos equipamentos para os alunos ASE e para os professores é já para este ano letivo?

R: Sim.

De (…): 04:01 PM
As AEC continuam a ser de oferta obrigatória?

R: Sim.

De (…): 04:02 PM
Nas escolas que estão situadas em regiões com maior incidência da pandemia não será possível ponderar ter já autorizada o regime misto.

R: É prematuro, dada a distância a que estamos do início do ano letivo.

De (…): 04:04 PM
Funcionamento das AEC no 1º ciclo – é possível decidir pela sua não realização no próximo ano letivo, de forma a evitar a permanência dos alunos na escola, para além da sua carga letiva semanal?.

R: Não.

De (…): 04:04 PM

Os grupos de pré escolar podem ser constituídos por um número inferior ao estipulado para assegurar a distância mínima recomendada? No caso dos estabelecimentos terem salas devolutas poderão os grupos ser divididos?

R: Os grupos não poderão ter menos alunos, mas pode haver gestão flexível dos espaços.

De (…): 04:04 PM
[não surge a questão]

De (,,,): 04:08 PM
Existe a possibilidade de diminuir, no pré-escolar e 1º ciclo, a hora de almoço para 40 minutos de modo a evitar concentrações de crianças no recreio.

R: Sim.

De (…): 04:08 PM
É possível formar turnos que alternem semanalmente? Isto Levará à diminuição da carga curricular.

R: Esta solução faz com que os alunos só tenham aulas quinzenalmente o que pode aumentar o ponto de vista curricular. Sobre os diferentes regimes serão ainda dados exemplos.

De (…): 04:16 PM
Existe previsão de data de publicação da nova legislação sobre o ratio PND?

R: Está em elaboração e é matéria de negociação na Assembleia da República.

De (…): 04:35 PM
Boa tarde, prevê-se para o próximo ano letivo a obrigatoriedade de as escolas ministrarem alternativas à distância para os alunos que pertençam a grupos de risco atestado por um médico?

R: Não. Procede-se como com outros alunos impedidos de frequentar a escola por motivo de doença.

De (…): 04:36 PM
A que autoridade de saúde é que o Agrupamento se deve dirigir, concretamente, quando a Escola lhe parecer que não estão reunidas condições de segurança, e for necessário passar para o regime misto ou não presencial? Ou quando surgirem casos de infeção? No caso do concelho do Seixal, qual a entidade a que devemos recorrer?

R: Delegado de saúde.

De (…): 04:36 PM
Como funcionará a aplicação da legislação do teletrabalho na educação.

R: Não se percebe como se concilia teletrabalho com o regime presencial.

De (…): 04:43 PM
Percebi que os técnicos dos cursos profissionais po[d]em ter continuidade nos seus contratos?

R: Sim.

De (…): 04:52 PM
Insisto. Os conteúdos não lecionados podem ser diluídos ao longo do ano letivo, desde que devidamente planificadas?

R: Sim.

De (…): 05:00 PM
Fiquei na dúvida relativamente ao Regime Misto: implica o n.º parcial de alunos na escola ou tempo parcial na escola de toda a turma. Qual o conceito? Obrigado.

R: Ambos são possíveis. Sobre os diferentes regimes serão ainda dados exemplos.

De (…): 05:01 PM
Boa tarde, quando teremos informações sobre os prazos de inserção das turmas na plataforma SINAGET, bem como os prazos para a sua validação? Estas informações são muito importantes para podermos fazer a distribuição de serviço docente e preparar a elaboração de horários a tempo do início do ano letivo. (Agrupamento de Escolas de Cister)

R: Ver com a DGESTE

De Fernando Costa para Todos: 05:25 PM
Boa tarde Sr. Secrtário de Estado Compreendo perfeitamente a sua dificuldade de resposta relativamente à questão do “milhão de dólares”, contudo entendo ser muito importante que a DGS clarifique se podemos colocar dois alunos na mesma carteira ou se para podermos garantir a distância mínima de 1 metro entre alunos tal solução é inviável. Para programar o próximo ano lectivo é necessário termos a certeza das possibilidades que temos na organização das turmas/grupo de alunos e todas as escolas trabalharem de acordo com as mesmas premissas.

R: De acordo com a informação existente, os alunos podem ficar na mesma mesa.

De (…): 05:25 PM
Podemos, de acordo com o Dec Lei 55/2018, fazer uma gestão de 25% da carga letiva, no que à elaboração dos horários diz respeito?

R: A gestão de 25% da matriz curricular não visa a organização dos horários, mas sim o trabalho e gestão curricular.

De (…): 05:28 PM

No caso de E@D, qual o número de horas semanais de aulas síncronas por área disciplinar, para não haver desigualdade

R: Pelo menos 70% das aulas devem ser síncronas.

De (…): 05:29 PM
Quando se falou do programa de mentoria, este abrange todos os ciclos e em especial o 1.º CEB?

R: Sim.

De (…): 05:31 PM

No âmbito da inclusão poderão os alunos do CAA continuar a frequentar a sala de aula, estando os mesmos em turmas diferentes?

R: Sim.

ardina

Respostas Às Questões Colocadas No “Bate Papo” Da Reunião Com Diretores De Escolas Da Região De Lisboa E Vale Do Tejo – 1

A malta de Lisboa fala muito. É giro encontrar alguns nomes e as respectivas perguntas. Algumas delas muito pertinentes e a merecerem um esforço mínimo de resposta, quase sempre a remeter para o serviço ou técnico competente sobre a matéria. No final desta parte há ali uns excertos interessantes sobre aquilo dos “mentores”. E há coisas que espero sejam guardadas para mais tarde “recordar”. E, claro, há quem pergunte e quem prefira ver perguntar.

Amanhã publico o resto.

De (…): 03:12 PM
Questões. 1- Quando termina este ano letivo?;

R: Terminou a 26 de junho. O ano escolar a 31 de agosto, podendo os professores mobilizados para a segunda fase dos exames assegurar esse serviço

De (…): 03:12 PM
Aos professores que solicitaram a aposentação, já em julho, é-lhes distribuída componente letiva para o ano 2020/2021?

R: Esta pergunta terá que ser colocada ao serviço com competências na matéria.

De (…): 03:13 PM
Poderemos sentar dois alunos lado a lado nas mesas duplas?

R: Sim.

De (…): 03:14 PM
Os docentes que apresentaram no início de maio as declarações de que pertencem a grupo de risco, e que permitiram aos mesmos não fazerem vigilâncias aos exames nacionais, precisam de entregar novas declarações, ou estas continuam válidas para o próximo ano letivo?

R: O impedimento de trabalho presencial obriga a baixa médica.

De (…): 03:20 PM
As escolas que foram intervencionadas pela Parque Escolar têm área coberta muito superiores à anteriormente existente, nomeadamente nas zonas de circulação. O Rácio de AO para fazer face ao trabalho real no edifício é desajustado, o que leva a que haja incapacidade de realizar, com segurança e com equidade a atribuição de serviço a cada AO.

R: A fórmula que determina o rácio de AO tem em conta o volume das escolas.

De (…) : 03:20 PM
Poderão os agrupamentos definir a forma e tempo de recuperação das aprendizagens e não obrigatoriamente nas primeiras 5 semanas?

R; Sim, sendo que nessas 5 semanas se deve privilegiar o trabalho de recuperação, sem prejuízo da especificidades de algumas disciplinas, por exemplo as que não são de continuidade.

De (…): 03:22 PM

Para quando a entrega dos equipamentos informáticos aos alunos?

R: Estimamos que para alunos com ASE e para professores ao longo do 1.o período. E para todos os outros após a conclusão da 1.a fase.

(…) [não surge hora]
Ao longo do tempo fomos reportando, através do questionário “Estamos On” a existência de alguns alunos que estavam “off”, por não terem equipamentos e acessos a internet. Nunca recebemos feedback desse reporte de informação. Está prevista, para o próximo ano letivo alguma entrega de equipamento/acessos a esses alunos?

R: Sim. Esses dados foram cruciais para definir as prioridades na atribuição dos equipamentos.

De (…): 03:23 PM

As planificações podem prever a recuperação de eventuais conteúdos ao longo do ano e não apenas nas primeiras 5 semanas?

R: Sim.

De (…): 03:24 PM
A nossa escola vai este ano, pela primeira vez optar por segmentos de 50 minutos. Parece haver alguma diferença entre a matriz curricular dos cursos científico-humanísticos no Decreto-Lei no 55 e a portaria no226-A/2018 em termos das cargas horárias semanais. Solicitamos apoio para esclarecer até que ponto pode ser flexibilizada a carga horária por disciplina.

R: A flexibilidade prevista permite que haja ajustes até 25% da carga horária, conforme disposto no artigo 7.o da referida portaria.

De (…): 03:25 PM
Quanto às tutorias / mentorias: as horas dadas aos docentes sairão do crédito da escola e quantas poderão ser atribuídas(não apoio tutorial específico)?;

R: O apoio tutorial específico (4h/semana com cada grupo de 10 alunos) é componente letiva que não sai do crédito. O ATE é organizado nos moldes previstos no artigo 12.o do Despacho Normativo n.o 10-B/2018 (OAL), cada professor tutor terá a seu cargo 10 alunos, sendo-lhe atribuídas 4 horas letivas semanais por cada grupo.

De (…): 03:30 PM
Como compatibilizar o serviço de refeições no 1.o ciclo com refeitórios de escolas com 180 alunos, que apenas podem acolher grupos de 14 crianças por turno ?

R: A situação terá que ser avaliada com a intervenção da DGESTE.

De (…): 03:38 PM
boa tarde
credito para cidadania? credito coordenação PNA?

R: Mantêm-se ambos.

De (…): 03:39 PM

Há possibilidade de alugar espaços para atividades letivas?

R: Estas regras não são alteradas

De (…): 03:41 PM
como podemos candidatar nos a mediadores para populações ESPECIFICAS?

R: Será necessário perceber melhor esta questão.

De (…): 03:41 PM

A continuidade de educadores sociais no âmbito do contrato de autonomia é para manter?

R: Esta questão deverá ser analisada com a DGESTE.

De (…): 03:41 PM
Mantem-se o crédito do ano anterior com o acréscimo previsto nestas medidas?

R: Esta questão deverá ser analisada com a DGESTE.

De (…): 03:42 PM
Para quando a devolução dos saldos da gerência de 2019?

R: Aguardamos autorização do Ministro das Finanças.

De (…): 03:42 PM
Pode-se considerar que a gestão de 25% pode contemplar um esquema misto
presencial/remoto para situações de escolas que só assim conseguem aligeirar a presença simultânea de todos os alunos? Parece ser a solução para a gestão da carga letiva permitindo aligeirar a presença de tantos alunos de 2.oe/ou 3.o ciclo. 
[questão colocada por agrupamento de zona ainda em estado de calamidade]

R: A gestão dos 25% não tem esse objetivo, ma sim autonomia na gestão da matriz
curricular.

De (…): 03:43 PM
à semelhança do que aconteceu com a mobilidade por doença, será possível renovar as
colocações dos técnicos especializados em regime de contrato?

R:Esta questão irá ser colocada junto do serviço responsável

De (…): 03:45 PM
Sobre Assistentes Técnicos, acabei de ser informada por um do meu Agrupamento de que será requisitado para a DGEstE por terem gostado do seu currículo. Eu também gostei e por isso o contratei. Será que as escolas não têm direito a ter pessoal qualificado? A concretizar-se, quem me fará a contabilidade?

R:Esta questão irá ser colocada junto do serviço responsável

De (…): 03:45 PM
Como está prevista a valoração das classificações dos alunos mentores?

R: Pode ser incluído como fator de majoração nos critérios de avaliação das escolas.

De (…): 03:47 PM
Irá haver intervenção, durante o período de verão, de reforço de rede de internet e de equipamentos informáticos, não só computadores, mas por exemplo câmeras?

R: Todas essas dimensões estão previstas no plano de transição digital na educação.

De (…): 03:47 PM
Gostaria de saber como proceder para solicitar a prorrogação do contrato do pessoal não docente com contrato a termo certo para os funcionários que são indispensáveis para garantir a abertura do novo ano letivo.

R:Esta questão irá ser colocada junto do serviço responsável

De (…): 03:47 PM
O programa de “Mentores” obriga à mistura de grupos de alunos e à permanência de mais tempo na escola… Estamos a suspender diversos programas e projetos de mistura de turmas e alunos… os Padrinhos, a Malta da Biblioteca, os voluntários da Sala de Estudo.., Esse projeto de mentoria não permite garantir a separação de grupos nem a distancia social

R: Não necessariamente. O mentorado é uma relação entre pares e que pode funcionar também remotamente.

(continua)

ardina

Respostas Às Questões Colocadas No “Bate Papo” Da Reunião Com Diretores De Escolas Da Região Centro

Mantém-se as explicações dadas no post abaixo. Destaquei aqui apenas algumas das (não) respostas mais patuscas.

De (…): 02:45 PM
Constituição de Turmas? Princípios orientadores? Normativos a aplicar? Vão sair
indicações/orientações? São de aplicar os em vigor para a situação “normal”?

R: Mantêm-se em vigor os despachos de constituição de turmas e de Organização do Ano letivo (OAL) (Despachos Normativos n.o 10-A/2018, na sua atual redação e n.o 10-B/2018) com o acréscimo de recursos previsto na Resolução do Conselho de Ministros a publicar dentro de dias.

De (…): 02:48 PM
A questão da obrigatoriedade de frequência do ATE onde se encontra?

R: Será esclarecido em orientações.

De (…): 02:49 PM
Uma questão mais particular: como gerir as residências escolares em tempos de pandemia?

R: Seguem as orientações gerais da DGS sobre higienização e distanciamento social.

De (…): 02:51 PM
o Despacho 6906.B/2020 prevê 5 semanas no 1o período para recuperação. Como será nas disciplinas com organização semestral?

R: Na medida em que as 5 semanas são articuladas com o trabalho desenvolvido ao longo do ano, essa questão enquadra-se no trabalho feito também em cada semestre. Noto que, por via do DL55, há uma grande flexibilidade para a gestão dos tempos e distribuição das disciplinas ao longo do ano. Por outro lado, nada impede que nestas 5 semanas iniciais seja desenvolvido trabalho de natureza interdisciplinar ou de desenvolvimento de competências transversais.

De (…): 02:52 PM
Haverá orientações da DGS/DGE acerca da atuação face à ocorrência de um caso de covid na turma? Passa toda a turma para E@D? E os professores que contactaram com o aluno?

R: Será sempre dependente da avaliação pelas autoridades de saúde locais.

De (…): 02:54 PM
As orientações referem 1 metro de distância; a DGS, 1,5 /2 metros: em que é que ficamos?

R: As orientações foram construídas em conjunto com a DGS.

De (…): 02:56 PM
Alunos que ingressem no 10.o ano, cujos conteúdos programáticos não têm relação direta com os do 9.o, disciplinas que não têm continuidade (opções do 12.o ano, por exemplo), não necessitam de consolidação expressa, certo?

R: Essa avaliação deve ser feita para cada disciplina.

De (…): 02:57 PM
Relativamente à rede escolar do ensino profissional, esta foi renovada de forma automática, mantendo-se a rede do ano anterior. No AE de (…), os alunos do presente ano não se identificam com a rede imposta. Identificam-se com a de há 3 anos (alunos que estão a sair do 12o ano) mas por azar não foi esta que foi renovada. Para já, temos a rede chumbada, não temos os cursos no portal das matrículas e os alunos suspensos. Quando poderemos ter uma solução definitiva?

R: A decisão de replicar a rede do ano passado deveu-se à incapacidade de se fazer o processo de concertação com o cuidado devido. A rede está homologada desde 1 de junho,pelo que não há razão para não se trabalhar com a rede aprovada. O despacho de definição da rede previa soluções para casos de cursos que não abrem todos os anos.

De (…): 02:58 PM
Em novembro e dezembro teremos dúzias de alunos com tosse, febre, dor de cabeça, constipados, todos estes casos serão covid-19, será que teremos locais de isolamento e distanciamento social para todos?

R: Aguardaremos instruções da DGS.

De (…): 03:01 PM
Contratos de autonomia serão renovados?

R: A prorrogação foi até ao final deste ano letivo. Daremos orientações muito brevemente 

De (…): 03:01 PM
Prevê-se um aumento de rácio de AT?

R: Conforme previsto no orçamento do estado, está em curso um trabalho de revisão da portaria

De (…): 03:04 PM
O ATE sendo obrigatório é necessário solicitar autorização aos EE?

R: Não.

De (…): 03:10 PM
No primeiro ciclo, estando em vigor as 25h e a as 27, dependendo se são turmas abrangidas pelo 139 ou pela autonomia e flexibilidade curricular. Como operacionalizar em turmas mistas (3.o e 4o ano) – Inglês?

R: Importa perceber a realidade dos alunos no ano anterior. Sugere-se que analisem a questão com a DGESTE.

De (…): 03:11 PM
No regime misto e não presencial a Escola deve identificar os alunos beneficiários do ASE atendendo a que realizam as atividades letivas na própria escola. Será para todos os alunos ASE?

R: Será para os que forem identificados pela escola como requerendo o trabalho presencial.

De (…): 03:29 PM
Deverá ser considerada a aquisição de máscaras transparentes (ainda que e número limitado e controlado) para distribuir a alunos e docentes com problemas auditivos, facilitando a leitura labial.

R: Terão que se seguir as indicações das autoridades de saúde, ainda que se possa recorrer ao uso de viseira.

De (…): 03:34 PM
Como se procede à distribuição de serviço a professores que apresentam certificado médico de pessoa de risco? professores, e não “professores”

R: Se não podem assegurar o serviço, estarão necessariamente de baixa.

De (…): 03:35 PM
No caso de turnos duplos no 1o CEB se as AECs não funcionam, pode-se concluir que a genericamente a CAF (componente de apoio à família – 1o Ceb) não é obrigatória?

R: As AEC e CAF funcionarão. Sobre este assunto, também serão geradas FAQ.

De (…): 03:37 PM
Gostaria de colocar uma questão

[não surge qualquer questão ou resposta]

De (…): 03:51 PM

Se a regra de frequência do ATE se mantiver de acordo com o OAL, teremos 4h atribuídas a um professor (1 professor/1 grupo de 10 alunos), mas poderá ser apenas de 1 hora para cada aluno.

R: Se percebo bem a pergunta ela refere-se já à forma de desenvolvimento do trabalho de tutoria, questão que deve passar pelo conselho pedagógico.

De (…): 03:57 PM
Na minha escola com apenas uma turma do 5o ao 9o ano (aprox. 120 alunos) os professores têm insuficiência letiva. Assim para nós, é possível fazer desdobramentos de turmas. Será possível, avançarmos com essa ideia?

R: Importará ver a dimensão de cada grupo/turma. O desdobramento não pode dar lugar a contratação.

De (…) : 03:58 PM

Por essa razão se solicita a elaboração de um protocolo para a transição entre regimes…

R: Por protocolo entende-se a preparação prévia destes múltiplos cenários.

De (…)
Para a constituição de grupos de apoio tutorial é possível juntar anos de escolaridade para atingir os 10 alunos? A legislação não proíbe, mas também não esclarece e a IGEC tem sempre interpretações muito próprias.

R: Sim. É possível.

Os Encarregados de Educação que pagaram os manuais, porque não estavam em condições de entregar, deverão ver o seu dinheiro devolvido?

R: Clarificaremos.

De (…)
Dr. João Costa continuo pesarosamente confuso. Dar aulas presenciais a 1/2 turma e manter a outra em trabalho autonomo orientado é diferente de dar o mesmo conteúdo duas vezes a 1/2 turma de cada vez.

R: Clarificando: por trabalho autónomo entende-se o que pode ser feito pelo aluno sem acompanhamento síncrono dos professores. Por exemplo: a 1⁄2 turma que está em casa está a fazer trabalho curricular, mediante guiões orientados. A metodologia flipped learning é muito útil nestas formas de organização.

De (…): 04:17 PM
SR Secretário de Estado, recebemos uma mensagem da DGAE a informar que as declarações de risco continuavam a ter validade para este período. Com o que acaba de refiro, devemos, então, solicitar aos docentes atestado médico?

R: Essa informação da DGAE é apenas referente ao período de exames.

ardina

Respostas Às Questões Colocadas No “Bate Papo” Da Reunião Com Diretores De Escolas Da Região Norte

E que não terão sido respondidas na reunião. O documento já me foi enviado há uns dias mas, estranhamente, só me caiu na caixa de mail há muito menos tempo. Recebi, entretanto, outros documentos similares para outras regiões que divulgarei porque acho que é informação relevante para todos os docentes e não apenas para as “lideranças”.

Retirei a identificação d@s “questonador@s” por razões óbvias. Pelas propriedades o pdf é legítimo e do início desta semana.

Nota: O tom seguido na resposta é informal, tal como ocorreria no decorrer da reunião.

De (…) para Todos: 11:03 AM
Ensino Especializado da Música? Funcionamento das Classes Conjunto: Coros, Orquestras, etc..

R: Estamos a recolher questões e produziremos FAQs sobre estas áreas práticas e artísticas.

De (…): 11:07 AM
Como funcionarão as turmas de EMRC constituídas por alunos provenientes de várias turmas?

R: Como normalmente, devendo privilegiar-se horários que minimizem a estadia dos alunos nas escolas e tentando manter juntos na organização da sala os alunos das mesmas turmas.

De (…): 11:10 AM
Perante a decisão de devolver os manuais escolares levantam-se questões que gostávamos de ver esclarecidas de forma clara, célere e definitiva para não andarmos em “zig-zag” e, no meio desta tremenda confusão, podermos agir da melhor forma e prestar as informações mais adequadas:
1- Temos praticamente todos os manuais devolvidos dos 5.o, 6.o e 7.o anos. Teremos que voltar a chamar os Encarregados de Educação à escola para voltarem a levantar os manuais e consequentemente, voltar à plataforma, alterar a situação dos manuais novamente para não entregues e emitir novo recibo, certo?
2- Como fazer no caso dos encarregados de educação que nos exijam os manuais que
entregaram, quando poderá ser de todo impossível identificá-los?
3- Até quando permitirá a plataforma fazer esta alteração, uma vez que a emissão de novos voucher está prevista para o dia o dia 3 de agosto para os anos de continuidade?
4- Não havendo devolução de manuais neste ano letivo, e partindo do princípio que todos aos manuais reutilizáveis foram atribuídos no ano letivo anterior, e consequentemente não havendo existências em armazém todos os alunos beneficiarão de manuais novos para o próximo ano ano letivo?
5- Quando terão os alunos que devolver os manuais do ano letivo 2019-2020? A plataforma estará preparada para fazer essa devolução no final do ano letivo 2020-2021, podendo ser seleccionados os dois anos anos (2019-2020 e 2020-2021)? Que informação deveremos dar aos Encarregados de Educação no que respeita a este aspeto?
6- Até quando o deverá estar concluído o processo de restituição dos manuais deste ano letivo aos encarregados de educação?

R: Seguirão instruções específicas para o MEGA

De (…) para Todos: 11:11 AM
As licenças do Microsoft Teams estão asseguradas para o próximo ano letivo?

R: A disponibilidade de abertura gratuita das plataformas foi garantida até ao final do ano letivo. Teremos de aguardar a evolução da disponibilidade dos operadores.

De (…): 11:12 AM
Os horários do 1o ciclo do ensino básico, terão que ser organizados das 9.00 às 17.30, ou podemos optar por soluções diversas?

R: Devem assegurar que as famílias têm apoio durante esse período, havendo contudo a referência expressa nas orientações à flexibilidade na gestão de horários e espaços.

De (…): 11:12 AM
Pode reformular-se a matriz nas opções de oferta complementar e desdobramentos de turma para a componente experimental?

R: A OC é opção da escola e, por isso, poderá ser gerida com os outros instrumentos de flexibilidade. Teremos de distinguir OC no 1.o ciclo (dentro da matriz) e nos 2.o e 3.o ciclos.

De (…) : 11:13 AM
No sentido de atribuir uma sala a cada turma do 2.o e do 3.o ciclo na Escola Básica e
Secundária de (…), estamos pensar,havendo condições, em colocar turmas do 5.o ano nos centros escolares. Coloca-se o problema das refeições que são fornecidas ao 1.o ciclo, Será possível o município debitar aos ASE da escola as refeições servidas?

R: Se as turmas do 5o ano passam para o centro escolar deverá ser protocolado com a autarquia a possibilidade dos alunos lá almoçarem sendo o pagamento da responsabilidade da ASE ( Até pode ser que seja a mesma empresa)

De (…) 11:13 AM
Os EE podem optar pela ou pelas AEC’s que melhor se adequam ao seu horário familiar?

R: Sim, as AEC são de frequência facultativa e a escola pode fazer essa gestão.

De (…): 11:13 AM

Gostaria desde já de questionar a possibilidade da escola a tempo inteiro no 1o ciclo, poder ser parcialmente à distância. De modo a ser possível assegurar a manutenção do afastamento mínimo entre alunos

R: A escola a tempo inteiro no 1.o ciclo é uma oferta exatamente para assegurar que os alunos são acompanhados na impossibilidade de estarem com a família, pelo que o funcionamento à distância não permite cumprir esta função.

De (…): 11:15 AM

Podemos iniciar o ano com atividades à distância nos componentes de enriquecimento do currículo, apoios, tutorias

R: Os apoios e tutorias são exatamente destinados aos alunos que mais carecem de regime presencial.

De (…): 11:19 AM
Gostaria de alertar para a necessidade de ser tratada, atempadamente, a autorização para alguns Agrupamentos de Escolas assumirem os encargos plurianuais decorrentes da aquisição de serviço de transporte escolar dos alunos com necessidades educativas especiais, através da publicação da portaria, emitida pela Finanças e Educação – Gabinetes do Secretário de Estado do Orçamento e da Secretária de Estado Adjunta da Educação. Só após a publicação é que se pode lançar o procedimento concursal para aquisição deste serviço. (…)

R: esta questão será assegurada através de emissão da declaração de compromisso plurianual após submissão das rotas na plataforma Revvase.

De (…): 11:22 AM

O serviço de refeições pode incidir nas duas vertentes possível: refeição na Escola e Take-away?

R: Sim.

De (…): 11:26 AM
Será possível manter o funcionamento de clubes e projetos que integram alunos de turmas diferentes?

R: mediante avaliação caso a caso, muitos desses clubes têm muito poucos alunos a
participar, pelo que poderá ser fácil manter o distanciamento.

De (…): 11:30 AM
No contexto epidemiológico podemos considerar a flexibilidade de abertura de turma (opção 12o ano, por ex.) com número inferior ao previsto na lei?

R: Mantém-se em vigor o despacho de constituição de turmas (Despacho Normativo n.o 10-A/2018, na sua redação atual).

De (…): 11:35 AM

A atribuição do Apoio Tutorial Específico tem alguns constrangimentos, tais como o de afetarmos recursos e depois os encarregados de educação não aceitam este apoio, o que fazer neste caso?

R: Será de frequência obrigatória na medida em que se trata de uma medida que a escola adota para recuperação das aprendizagens dos alunos.

De (…): 11:37 AM
Os docentes que aguardam aposentação, podemos não atribuir turmas?

R: Esta questão terá que ser colocada ao serviço com responsabilidade na matéria.

De (…): 11:39 AM

A hora de crédito do coordenador de Cidadania continua em 2020/21?

R: Sim.

De (…): 11:40 AM
Como atribuir o crédito de horário de 2 horas EMAEI? Será 2 horas só para o coordenador?

R: São duas horas que podem ser atribuídas ao coordenador ou a outro membro da equipa.Porém, para além destas duas horas, a escola poderá atribuir outras horas aos elementos daEMAEI por recurso ao crédito de horas

De (…): 11:41 AM
Para os casos de, infelizmente, haver necessidade de implementar os Regimes Misto e /ou Não Presencial , vai haver reforço de instrumentos para efetivação de uma E@D mais equitativa, no domínio das acessibilidades às atividades síncronas e/ou assíncronas?

R: Sim, conforme previsto no Plano de Transição Digital para a Educação.

De (…): 11:44 AM

É muito importante referir as horas para os Centros Qualifica e qual é a aposta para
2020/2021.

R: A informação sobre as horas dos CQ está em fase de conclusão para envio às escolas, mas manter-se-á o crédito base previsto de 88H (escolas promotoras de CQ) ou 44H (escolas parceiras).

De (…): 11:45 AM
Como vai ser feita a renovação dos Técnicos especializados, e a recondução dos Docentes doQuadro de Zona Pedagógica, ou dos Contratados com horário completo??

R: Nos mesmos moldes dos anos anterior: Aos QZP aplica-se a plurianualidade da colocação se subsistir componente letiva com a duração mínima de seis horas (no. 3 do artigo 28 do DL 132/2012). Aos contratados aplica-se o no. 4 do artigo 33o do DL 132/2012 ficando a renovação dependente do cumprimento dos requisitos cumulativos. Os TE também poderão obter renovação o contrato nas condições que a DGAE vier a definir (ver anexo)

De (…): 11:46 AM
Avaliação externa – observação de aulas – será dada continuidade neste contexto?

R: Sim.

De (…): 11:47 AM
Como justificar faltas dos alunos cujos EE manifestem receito de saúde no agregado familiar…

R: Em regime presencial, retomam-se os procedimentos normais de registo e controlo de assiduidade.

De (…): 11:51 AM
Reforço só para os ASE? E os outros? Algumas famílias têm 2 e 3, ou mais, filhos.

R: Não, no faseamento, teremos prioridade para os alunos ASE e para os professores, avançando na segunda fase para os restantes alunos.

De (…): 11:55 AM
Os docentes deste ano QZP ficam em continuidade?

R: Nos mesmos moldes dos anos anterior: Aos QZP aplica-se a plurianualidade da colocação se subsistir componente letiva com a duração mínima de seis horas (no. 3 do artigo 28 do DL 132/2012).

De (…): 12:00 PM
Os alunos, docentes e não docentes portadores das doenças de risco definidas nos normativos devem integrar o regime presencial iniciado em setembro ou devem ser previstas alternativas para esses casos logo no início do ano?

R: Os trabalhadores docentes e não docentes estarão de baixa. Aos alunos aplicar-se-ão as normas de justificação de faltas.

De (…): 12:03 PM
Os encarregados de educação, no geral, não entendem o “preferencialmente”, consideram que, por exemplo, distanciamento de 1 metro terá que acontecer, que com mesas duplas não acontece

R: Todas estas medidas devem ser explicadas, com serenidade, aos encarregados de
educação.

De (…): 12:04 PM
Prolongamento de horário no pré-escolar pode ser só para as famílias que demonstrem efetiva necessidade?

R: Sim. O prolongamento é facultativo.

De (…): 12:06 PM
O docente que dá aula na turma da criança surda também não pode usar mascara. Deve usar viseira…

R: Sim, deve usar viseira. Foi esta a solução adotada já na reabertura do secundário.

De (…): 12:17 PM
Na organização do 1.o Ciclo, podemos acionar o regime de funcionamento duplo sem solicitar autorização à DGEstE?

R: Não o no. 3 do artigo 2o da Portaria 644-A/2015 refere: 3 — A título excecional, poderá a componente curricular no 1.o ciclo do ensino básico ser organizada em regime duplo, com a ocupação da mesma sala por duas turmas, uma no turno da manhã e outra no turno da tarde, dependente da autorização da Direção -Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE).

De (…): 12:18 PM

Devido a circunstâncias muito específicas, o meu Agrupamento deixou de ter Psicólogo. Que providências devo tomar para obter este recurso? Quem/Que serviço devo contactar?

R: Esta questão precisa de uma maior compreensão e terá que ser vista com o serviço com competências na matéria.

De (…): 12:20 PM
No 1o ciclo é possível os alunos entrarem às 8.15 e saírem às 13.15H terem as AEC de tarde?

R; Caso seja autorizado o regime duplo as AECS terão que funcionar no turno contrário.

De (…): 12:21 PM
Os docentes que apresentem declaração por doença poderão dar as aulas em casa?

R: Não se percebe como isso se pode conciliar com o regime presencial.

De (…): 12:35 PM
Na estrutura curricular do 1.o ciclo a oferta é de Introdução à programação. Poderemos atribuir um professor de TIC para lecionar esta oferta?

R: Sim.

De (…): 12:37 PM
Os Docentes em mobilidade por doença por eles próprios, se entregarem uma declaração em como não estão em condições de saúde para lecionar, pode não lhe ser distribuído horário com componente letiva?

R: Os docentes em MPD podem lecionar. Caso contrário, estariam de baixa.

De (…): 12:37 PM

Ao ensino recorrente aplica-se o mesmo do definido para o ensino regular?

R: Sim.

De (…): 12:41 PM
O crédito de horário poderá ser utilizado em reforço de apoio suplementar PNPSE em disciplinas identificadas de maior dificuldade no 3o ciclo?

R: Sim.

De (…): 12:42 PM
No EA, a disciplina de classes de conjunto (orquestra e coro) tem um papel muito relevante no desenv. artístico dos alunos. Para o seu funcionamento é imprescindível a junção de alunos oriundos de várias turmas em regime presencial. Vai ser possível esta dinâmica, considerando existência de alunos de sopro e coro, obviamente sem máscara?

R: Faremos reuniões específicas com as escolas de ensino artístico.

De (…): 12:44 PM

No regime misto podemos optar pelas 3 opções que se seguem? 1- os alunos vão todos os diasà escola cumprindo parcialmente o horário diário num turno e não presencialmente no outro turno; 2- os alunos vão à escola apenas em metade dos dias, alternando um dia presencial com um não presencial; os alunos vão à escola em regime semanal, ficando uma semana inteira na escola e outra em casa.

R: Sim. Estas possibilidades são viáveis. Contudo, daremos orientações às escolas.

De (…): 12:46 PM
das 22horas letivas do docente, quantas podem ser alocada ao centro qualifica? Que crédito horário está disponível para o centro qualifica?

R: Os docentes podem estar exclusivamente dedicados ao centro qualifica (ver resposta a questão anterior).

De (…):48 PM
No 1.o ciclo o 1, 2 e 3 anos tem 25h e o 4,o ano 27h. Como o ano é excecional não podemos considerar o 4.o ano também com 25h?

R: Clarificaremos esta questão.

De (…): 01:06 PM
foi dito que as renovações para alguns anos seriam automáticas contudo observamos no portal que esses alunos continuam com a matrícula por renovar. o que fazer?

R: os anos abrangidos pela renovação automática não carecem de qualquer intervenção no portal

ardina

Orientações Para A Organização Do Ano Lectivo 2020/2021

Tem uns nacos giros: OAL 2020a21.

Em especial quanto aos regimes misto e não presencial. Veja-se o caso do misto:

3. O professor titular de turma ou os docentes da turma, sob coordenação do respetivo diretor, devem adaptar o planeamento e execução das atividades letivas e formativas, incluindo, com as necessárias adaptações, as medidas de apoio definidas para cada aluno, garantindo as aprendizagens de todos;
4. Os docentes devem fazer o registo semanal das aprendizagens desenvolvidas e das tarefas realizadas no âmbito das sessões síncronas e do trabalho autónomo, recolhendo evidências da participação dos alunos tendo em conta as estratégias, os recursos e as ferramentas utilizadas pela escola e por cada aluno;
5. O diretor de turma deve garantir a articulação eficaz entre os docentes da turma, tendo em vista o acompanhamento e a coordenação do trabalho a realizar pelos alunos, promovendo a utilização proficiente dos recursos e ferramentas digitais, bem como o acesso equitativo às aprendizagens.

Quanto ao não presencial:

2. (…)

c) Cabe à escola adequar a organização e funcionamento do regime não presencial, fazendo repercutir a carga horária semanal da matriz curricular no planeamento semanal das sessões síncronas e assíncronas;
d) As sessões síncronas e assíncronas devem respeitar os diferentes ritmos de aprendizagem dos alunos, promovendo a flexibilidade na execução das tarefas a realizar;
e) O conselho de turma deve adequar as opções curriculares, as estratégias de trabalho, o trabalho interdisciplinar e de articulação curricular, desenvolvidos com a turma ou grupo de alunos, às especificidades do regime não presencial.

Curiosamente, a inclusão só pode ser presencial:

Apoio aos alunos no âmbito da educação inclusiva

1. No âmbito dos regimes misto e não presencial, o apoio aos alunos para quem foram mobilizadas medidas seletivas e adicionais, de acordo com plano de trabalho a estabelecer pela Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI), em articulação com o diretor de turma ou o professor titular de turma do aluno, deve ser assegurado em regime presencial, salvaguardando-se as orientações das autoridades de saúde.

2. Devem também ser assegurados presencialmente os apoios prestados no Centro de Apoio à Aprendizagem, na valência de unidade especializada, bem como os apoios prestados por técnicos, relativamente aos alunos para os quais foram mobilizadas medidas adicionais.

3. Devem ainda assegurar-se em regime presencial as respostas especializadas das escolas de referência no domínio da visão e da educação bilingue dos estabelecimentos de educação especial e os apoios prestados no âmbito do Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância.

Será que percebem que algumas das crianças e jovens nestas situações pertencem a grupos de risco?

E depois há aquela coisa de ter sido prolongado o 3º período, mas, ao que parece, para pouco ou nada. A EMAEI ganha um doce, restando saber se chega para fazer todo o trabalho em tempo útil.

2. O reforço do crédito horário em resultado da aplicação das fórmulas previstas nos pontos anteriores é exclusivamente utilizado para a recuperação e consolidação das aprendizagens, nomeadamente através do apoio educativo e coadjuvação de aulas.

3. Cada agrupamento de escolas ou escola não agrupada terá um crédito horário adicional de até duas horas letivas semanais, destinado exclusivamente à EMAEI.

4. No ano letivo de 2020/2021, as primeiras cinco semanas destinam-se à recuperação e consolidação das aprendizagens, identificadas em função do trabalho realizado com cada aluno no ano letivo 2019/2020.

Quanto às “mentorias” (lá está… uma ideia que na sua essência é positiva, o pior é o resto), é impressão minha ou o ponto 14 é confuso:

14. A coordenação e acompanhamento do programa mentoria é efetuado pelo coordenador dos diretores de turma. Cabe ao coordenador do programa mentoria em articulação com cada diretor de turma:

a) Proceder à planificação das atividades a desenvolver, bem como o acompanhamento da sua execução;
b) Apoiar o aluno mentor no desenvolvimento das suas atividades, nomeadamente na criação de hábitos de estudo e de rotinas de trabalho;
c) Promover a interligação com os diretores de turma e com o professor tutor, quando aplicável, informando-os das atividades desenvolvidas pelos alunos no âmbito do programa;
d) Promover um ambiente favorável ao desenvolvimento de competências pessoais e sociais;
e) Envolver a família do aluno na planificação e desenvolvimento do programa.

É impressão minha ou algumas alíneas não fazem sentido? Mas então é no aluno mentor que se vão criar hábitos de estudo e rotinas de trabalho (eu sei, alguém falhou ali uma parte da frase)? E vamos colocar o director de turma a promover a articulação entre si mesmo e o professor tutor (“quando aplicável”). E as alíneas d) e e) não são perfeitamente supérfluas?

Tiveram tempo para fazer isto com um pouco mais de cuidado. E que com um doutoramento europeu e tudo, esperava um pouco mais de uma “técnica especialista” a ganhar bem acima do topo da carreira docente com pouco mais de 35 anos. Ou limitou-se a passar o rascunho a limpo?

Labirinto

Dúvidas “Paralíticas”

Que é feito dos 400 ou mesmo 500 milhões de euros? São alegadamente 125 para meios humanos (e já sabemos como isto funciona, pois a prática nunca corresponde à propaganda) e o resto para meios tecnológicos caso exista nova emergência? Não chega… de modo algum. Nem sequer para a renovação do que já está obsoleto e é equipamento “fixo”.

(calma que a Efacec vai levar muito dinheiro e a TAP nem se fala, mesmo despedindo pessoal aos milhares…)

Quanto ao resumo das medidas, quer-me parecer que a maior das medidas vão tornar o ano profundamente penoso, demonstrando que só há “autonomia e flexibilidade” quando se trata de passar a responsabilidade pela “operacionalização” para os outros.

As novas medidas para o ano letivo de 2020/21, que começa entre 14 e 17 de setembro:

Uma primeira dúvida, resultante da observação directa do que se passou com o regresso dos 11º e 12º anos: o uso da máscara é obrigatório a partir do 2º ciclo em todas as circunstâncias dos portões para dentro? E no espaço circundante? Vão continuar a acontecer os ajuntamentos habituais nas imediações, nas entradas e saídas?

E os intervalos reduzidos ao mínimo será a melhor das ideias? Não acabará por provocar maior concentração de alunos? Não será melhor fazer horários com intervalos desfasados entre anos de escolaridade? Eu sei que é complicado, mas…

Duvida

O Ministro Tiago Está Na Televisão A Anunciar Coisas

De acordo com ele, o próximo ano lectivo poderá ser:

  • Preferencialmente em regime presencial
  • Em regime misto, presencial e com períodos de emergência com ensino remoto.
  • Em regime não-presencial se a evolução epidemiológica o obrigar.

Confesso que nada disto me tinha ocorrido.

Também falou em mais professores, psicólogos e horas para tutoria, o que fará o camarada Mário, em princípio, feliz. Resta saber se vai ser mesmo assim.

METiago

(ahhhh… e mais semanas de aulas para os mais novos… vai ser fartar até dizer chega, chega, chega…)