Uma Declaração Para A Acta Do Pedagógico, Pela Fátima Inácio Gomes

Alguém que tenha consequência. Que não diga isto e aquilo cá fora e depois lá dentro se limite a fazer de eco ou a obrigar os outros a serem eco em órgãos sem qualquer autonomia e cada vez com menos massa crítica. Não é nada “radical” ou “extremista”, descansem. Apenas coerente.

FIGomesCP

Coerência

Posso discordar da eliminação dos exames do Secundário como medida para todó sempre, mas reconheço coerência a quem, defendendo isso, acha que até se pode testar já. Ao menos há quem defenda a prática do que teoriza.

O conselho pedagógico da Escola Secundária de Camões exige ao Ministério da Educação o cancelamento dos exames nacionais. No dia em que o Governo inicia uma megaoperação de desinfeção das escolas que podem reabrir no próximo mês, o diretor diz à Renascença que não faz qualquer sentido desinfetar uma escola que está fechada há mais de 40 dias.

Thumbs

A Tolerância (Modo De Usar)

Agora anda tudo muito agitado com os problemas de certas plataformas. Há umas semanas, andei a partir pedra com algumas “personalidades” entusiasmadas do meio educativo digital. Uma delas levou uma tarde de sábado a dar-me na cabeça. Agora já está preocupada e recomenda a denúncia das situações. Fui lá à publicação relembrar que há quem tenha menorizado os riscos e não tenha feito o seu papel na informação e prevenção. Tudo com bons modos e sem adjectivos. Pimba, apagado. Mas depois andam a pregar por aí a tolerância de cravo ao peito. Poizé.

Censura

Há Pouca Xalência Disponível?

Governo recorre ao ensino particular e cooperativo para telescola

Equipa que vai trabalhar no projeto #EstudoEmCasa é composta por mais de uma centena de professores, alguns dos quais de estabelecimentos do setor particular e cooperativo. A TSF sabe que houve dificuldade em encontrar professores disponíveis para projeto da telescola.

E há que se coloque logo em bicos de pés… até devo conhecer umas figuras e tudo.

Os detalhes só vão ser anunciados nesta quarta-feira de manhã, mas a TSF sabe que, pelo menos, as aulas do 1.º e 2.º anos vão ser asseguradas por professores do Colégio Corte Real, da Moita, e que integra a rede de estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo.

Num e-mail aos encarregados de educação lido pela TSF, este estabelecimento dá conta de que “foi convidado a colaborar na construção e dinamização da oferta #EstudoEmCasa, promovida pelo Ministério da Educação”.

(leia-se, convidados pelo SE Costa… que visitou há não muito tempo uma instituição do mesmo “grupo”, por ter acedido participar nas suas experiências-piloto)

Ballet

A Sério?

Se o pessoal que está a gravar “lições” para nova telescola vai receber horas extraordinárias (como ouvi por aí, só a título de exemplo, em relação a uma certa escola muito costista, depois de ter sido muito rodriguista), o que recebe quem esteve dias inteiros ao computador em tele-trabalho a sério ou que anda na pausa pascal em reuniões consecutivas?

Reparem… não acho mal que recebam… pelo contrário, acho muito bem. Não venham é certas almas depois para o facebook dar lições de moral aos outros sobre ética no trabalho durante a pausa lectiva.

Não entrou na série “Phosga-se!” porque ainda espero informações adicionais. E confesso estar ansioso por ver a inovação no conteúdo e forma. Prá aprender.

Surprise

5ª Feira

As lutas travam-se com base em causas, princípios, naquilo que a nossa consciência nos diz estar certo, não por ser popular ou por ser conveniente. Mas vejo lutas de toca e foge que revelam bastante mais sobre conveniências do que consistência. E, como disse, não interessa se não ganhamos sempre ou mesmo quase nunca. Claro que é preferível conseguirmos o que achamos justo. Mas entre não o conseguir de forma digna e entregarmos a alma aos likes/hits/euros/honrarias de passagem pode estar uma fina linha, mas que seja daquelas que prefere quebrar a torcer.

cabecinha_pensadora

A Luta Político-Legislativa – Tuga Style

  • Em 2005, 2009 e 2013, as eleições autárquicas deram uma esmagadora maioria de vitórias à CDU/PCP na margem sul do Tejo. O Montijo é a única câmara PS.
  • O PS no governo em 2009 publica uma lei que permite que uma só autarquia possa inviabilizar uma obra que afecte diversos concelhos.
  • Em 2013, o governo do PSD decide que o novo aeroporto deve ser no Montijo, de acordo com a solução Portela+1. O PS está contra a opção e prefere Alcochete.
  • Em 2017, o PS ganha à CDU/PCP três câmaras na margem sul, alterando por completo o equilíbrio tradicional de forças na zona.
  • Em 2020, um par de câmara da CDU/PCP (mas em especial uma delas) usa a lei aprovada pelo PS em 2009 para bloquear (até ver) a construção do novo aeroporto no Montijo, referindo que a opção por Alcochete é a que tem menores impactos.
  • O PS que fez a lei quer alterá-la para avançar a solução contra a qual estava. O PSD que decidiu a opção pelo Montijo diz que não tem nada a ver com o assunto.

E prontessss….

ziguezague