Em Que Cursos?

Já agora… não negando a sua enorme relevância nesse contexto, o racismo é a única forma de discriminação e as “zonas desfavorecidas” limitam-se aos guetos socio-económicos que se desistiu de combater de outras formas?

Governo cria 500 vagas no superior para alunos de escolas em zonas desfavorecidas

(…) Medida está prevista para o ano lectivo de 2022/2023 e integrada no Plano Nacional de Combate ao Racismo e à Discriminação, que é publicado esta quarta-feira em Diário da República

Secretária de Estado espera que em 2025 “sejamos capazes de compreender o racismo e a forma como impacta todas as pessoas e não apenas as pessoas discriminadas”.

Sábado

Não adianta proclamar muitos amores pela inclusão e afeições desmedidas pela equidade se, medida após medida, as desigualdades aumentam e se criam ambientes fictícios de sucesso. Havendo as mesmas vagas, não é a melhoria das médias que aumenta o acesso. Havendo mais vagas, como aconteceu, esse acesso pode melhorar, mas de modo assimétrico relativamente aos cursos mais procurados.

A Pandemia Quando Nasce Não É Para Todos

Billionaires have never been richer despite the pandemic

London (CNN Business)The wealth of the world’s billionaires reached a new record high in the middle of the pandemic as a rebound in tech stocks boosted the fortunes of the global elite.Billionaire wealth increased to $10.2 trillion at the end of July, up from a previous peak of $8.9 trillion in 2017, according to a report from Swiss bank UBS and PwC. The total number of billionaires has increased by 31 to 2,189 since 2017.

Prognósticos Só No Final Do Jogo

Há uns dias era uma senhora importante da Unesco a afirmar que a situação do ensino a distância tinha agravado desigualdades. Bonito era ter dito isso há 3 meses quando se poderia ter tentado fazer outra coisa que, em tantos casos, fingir que se estava a fazer algo de jeito. Quando se poderia ter passado o tempo a montar uma estrutura a sério e a sinalizar os casos de maior fragilidade de acesso a meios tecnológicos e a mobilizar meios que, de modo sustentável, pudessem servir para se ter uma rede (global, nacional, local) a funcionar de forma sustentável e socialmente vagamente justa.

Mas… em Setembro logo se vê o “cenário” a escolher.

puppet

(por cá, é ver muita mal disfarçada inflexão de rumo em cortesã(o)s com escasso decoro e muita disponibilidade para dizer sempre que sim a “soluções” e “desafios”)

Dia 50 – O Regresso Forçado

(…)

Por hoje, fico-me pelo regresso em modo voluntário à força quando se determina que “os alunos que não frequentem as aulas presenciais, por manifesta opção dos encarregados de educação, veem as suas faltas justificadas, não estando a escola obrigada à prestação de serviço remoto.” O que significa que ou os alunos regressam ou ficam entregues a si mesmos.

(…)

diario

A Crónica Semanal Para O Blogue Da FFMS

Escrita no domingo, antes de visionar qualquer aula da “telescola”, pelo que comenta a concepção, não a sua concretização. Isso fica para outra altura.

UMA ESCOLA POBRE PARA OS “POBREZINHOS”?

(…)
Os avanços científicos e tecnológicos podem trazer um mundo maravilhoso para a palma da mão, mas não de todos. Em relação ao ensino pejorativamente apresentado como “tradicional”, vão agravar muito as dificuldades pré-existentes dos mais desfavorecidos.

cropped-pgapp1.jpg