Mais Uma Teoria Da Treta Pela Janela Fora

A de que estratégias como a da Suécia não agravavam muito a questão sanitária ao mesmo tempo que defendiam a economia. Claro que por cá (e não só) os defensores desta tese, vão agora assobiar para o lado ou dizer que não é bem assim.

PIB sueco cai 8,2% no segundo trimestre

A Suécia foi dos países mais brandos a combater a pandemia de covid-19, não tendo parado por completo a sua economia. Ainda assim, sofreu a pior contracção económica desde que há registo.

swedish chef

A Vida Está Difícil?

Depende. De obra vasta e desconhecida, por exemplo. Longe vai o tempo em que para se chegar a cargos destes era preciso mais do que micro-estudos para algoritmo ver.

Diretor da Nova SBE tem exclusividade mas ganha 143 mil euros no Santander

Direção da faculdade de Economia da Universidade Nova implica exclusividade mas Daniel Traça é administrador do Banco Santander, um dos mecenas da escola, tendo auferido 143 mil euros em 2019. Reitor permitiu acumulação, mas anuncia agora comissão para avaliar relação com patrocinadores.

Animalfarm

Previsões Para A Crise

A União Europeia prevê uma crise na economia portuguesa com valores a rondar os 10%, enquanto antes se falava em menos de 7%. Principal causa? A queda do turismo. E voltamos ao velho problema nacional de pequenos surtos de aparente prosperidade com causas exógenas. Um modelo de “desenvolvimento” que depende fortemente dos humores de fenómenos sazonais ou de procura externa é sempre algo frágil. A aposta no mercado externo funciona quando se tem uma boa base no consumo interno. Já lia isso nos idos dos anos 80, quando os livrinhos (aqueles dois volumes, um amarelo e o outro verde de formato pequeno do Indústria e Império, publicados pela Presença) do Eric Hobsbawm explicavam isso mesmo sobre o arranque industrial. Pode parecer ultrapassado, mas não. Apenas mudou as roupagens. E os “impérios”. E os economistas de algibeira, mesmo se agora cacarejam muito bem em inglês.

galinhas

O Que Interessa É A Certeza Absoluta Da Pseudo-Verdade Dos Números Centénicos

Políticos decidem nova abertura sem certeza científica sobre a primeira fase. Os bastidores da reunião no Infarmed e o “quarto pastorinho”

Até porque há que perceber que os apóstolos da Boa Educação obedecem, quando aperta, à Economia e não se fala mais nisso. Até se inventam razões educativas e de saúde (!!!) quando o que está em causa é “libertar” a mão-de-obra.

Reabrir creches e pré-escolar é fundamental

Fatima

Dia 35 – É A Vida, Estúpidos!

Só que, em sondagem divulgada ontem (da Intercampus, no Jornal de Negócios), a maioria dos portugueses receia mais o contágio pelo SARS-CoV-2 do que a referida crise económica. Claro que, nestes casos, a opinião do “povo” é vista com condescendência pelos “especialistas” e “empresários”, ou seja, aqueles que há uma dúzia de anos nos conduziram alegremente até ao colapso, com raríssimas excepções. Porque a opinião do “povo” interessa quando está alinhada com o que é “certo”.

diario

Contra A Muralha – 3

Professores: Governo não abdica de contar como despesa o que é receita do Estado

(…)

Por parte do Governo todas as contas relativas às progressões de professores continuarão a ser apresentadas tendo só em conta valores brutos, reafirmou nesta segunda-feira uma fonte do Ministério das Finanças. Quer isto dizer que os valores da despesa com as progressões e a contabilização do tempo de serviço que esteve congelado continuarão a integrar os descontos que os professores fazem para o IRS e para a Segurança Social.

Tanto nos Orçamentos de Estado como nas contas enviadas para Bruxelas, no âmbito do Programa de Estabilidade, o Governo contabiliza estes descontos como fazendo parte da receita do Estado. Mas com os professores os critérios mudaram o que justifica em grande parte a diferença de cerca de 500 milhões de euros que separam as contas feitas pelas Finanças daquelas que recentemente foram apresentadas por um grupo de professores.

Ainda ontem tentava explicar a alguém que o valor da “despesa” só é relevante tendo em conta o impacto real no défice que é calculado depois de deduzir o valor das receitas ao das despesas. Se eu, que só tive uma cadeira de metodologia para a História Económica há 25 anos durante o mestrado, percebo isso, porque é que o génio de Harvard y Eurogrupo não perceberia? Claro que percebe. Apenas prefere mentir à opinião pública, com a cobertura do actual PM e o colaboracionismo activo e salivante dos emeessetês.

Pub7Mai19

O Pitoniso Da SIC

Nas outras televisões não é muito diferente (incluindo a pública RTP que se diz ter obrigações de pluralismo), mas na SIC é mais visível a forma como para tratar a questão dos professores mais do que analistas se apresentam militantes de um só lado da polémica. Contraditório completamente nulo perante barbaridades em catadupa. Estou a pensar fazer uma sondagem quando ao mais irritante e mistificador, se este se o clássico mst que esta semana já conseguiu inventar mais uns números. Mas o Polígrafo não se preocupa com essas coisas.

IMG_0854

Serão Formados Na Ivy League?

A operação mais ruinosa da CGD foi assinada no final de 1999 e resultou em perdas de 340 milhões de euros. Para António de Sousa, que liderou a Caixa entre 2000 e 2004, a operação Boats Caravela “era muito complexa”. O antigo responsável considera que “vários dos membros do Conselho de Administração não entenderam bem o que estavam a assinar”.

Idiotas