Há Quem Diga Que Não Mudou

(mas é verdade que é gente com mais de 120 anos… pelo menos mentalmente…)

Children at Millbank Primary in Cardiff are celebrating its opening in 1902 and learning what school was like at the start of the 20th century

Seria Muito Demorado Fazer Uma Nota Técnica?

Foi divulgado um relatório sobre O Estado da Tecnologia na Educação – 2020/21. Eu percebo que o documento que se manda para a comunicação social aposte muito nos grafismos atractivos e nos valores redondos para simplificar a mensagem. Mas existem algumas exigências “técnicas” que deveriam ser respeitadas mesmo em casos destes. Por exemplo… o número de inquiridos e a sua caracterização de forma clara. Não é que isso signifique uma alteração nas conclusões, mas um tipo fica todo baralhado quando tenta saber quem (ou quantos de cada parcela da amostra) respondeu exactamente o quê. Porque não se percebe o que são “outros representantes educativos” ou quantos deles foram inquiridos. E se esses estão incluídos nas “mais de 2580 respostas”, os números depois não batem muito certo, porque se somarmos as parcelas para os ciclos de escolaridade identificados, chegamos a um valor de 2690 respostas, teoricamente só de professores, muito acima dos 2137 referidos mesmo acima na mesma página. E incluem os directores nos professores ou não?

Isto para não falar na ausência de respostas do 1º ciclo e pré-escolar. Ou do que foi exactamente perguntado. E como foram as respostas por ciclo de escolaridade e “estatuto” (professor, director ou “outro representante educativo”).

Acredito que exista o “estudo” base onde todos esses dados estejam, mas nesta espécie de brochura, algo ficou claramente por fazer. e a “tecnologia” até podia ter ajudado.

Os Actores Do Costume

Não me levem a mal, mas esqueci-me da última vez em que uns foram a eleições (num dos sites a lista para a última eleição é a do biénio 2014/16) e nem sei se outros têm sequer educandos no ensino não-superior, mas isso agora não interessa nada, certo?

E há quanto tempo não entram numa sala de aula, como professores regulares ou outra coisa, durante mais do que vistas vip?

Pais dizem que “manter esta medida não é muito compreensível face à situação” actual. Dirigentes escolares esperam que levantamento da restrição esteja para breve, uma vez que é um factor “limitador” no processo de aprendizagem.

Acordaram Tarde!

Como fora dos debates se assinalou a sua ausência, agora toda a gente já quer falar de Educação, a maior parte das vezes de forma oportunista ou mesmo sem ponta por onde se lhe pegue em termos de conteúdo ou novidade. Pura cacofonia, a ver se dá votos ou atenção.

Ao mesmo tempo, parece que descobriram (há pouco na RTP3, era a vez de Carlos Antunes) que a abertura das escolas aumentou brutalmente o número de contágios até aos 11 anos e que isso, com alguns dias de desfasamento, se estendeu à faixa etária dos pais dessas crianças, como se fosse algo inesperado ou imprevisível.

Os idiotas úteis do regime devem estar felizes, porque cumpriram a missão de forçar a abertura das escolas. Assim como os defensores do “isto é apenas mais uma gripe e se não for é apenas imaginação”.

Nada De Inesperado

Mas como todos os que estão fora da escola estão de acordo acerca do que se deve passar nas escolas, não adianta sequer tentar falar sobre o assunto, até porque o António Costa, em campanha, ficou sem tempo para cuidar dos filhos do JMTavares. A Mariana Filha do Pai e Talvez Ministra também bateu palmas.

Como já escrevi há semanas, mas não chegou a sair no Público, o “contágio zero” foi sempre um mito. Na SICN, por esses dias, como não alinhei com toda a positividade do Filinto e do papá Ascenção, nem cheguei a meio da segunda intervenção, que a coisa não estava para dúvidas. Só não me apagaram a luz, porque estava em casa.

A Ómicron mudou a realidade portuguesa em apenas uma semana. E, agora, diz o professor Carlos Antunes, que faz a modelação da evolução da doença, vai ser necessário “reformular as projeções que foram feitas com base na onda gerada pela Delta ainda em dezembro”. Na faixa etária dos 0 aos 5 anos, casos aumentaram 236%.

Curiosamente, parece que os encarregados de educação interiorizaram aquelas das “aprendizagens” (uma vitória clara da economista Peralta and friends), na lógica do “os professores que tratem disso”. Afinal, até a DECO considera que a Educação é uma mercadoria ou serviço como outro qualquer.

Testagem Nas Escolas

Devagar se irá ao longe, mas um bocado tarde. Entretanto, como a vacinação aconteceu mesmo em cima do reinício das aulas, começam os casos positivos de alunos, docentes e não docentes no período em que a imunização ainda não existe (ou foi reforçada), o que só serve para fazer muita gente desconfiar. Não havia necessidade. O melhor é mesmo cruzar os dedos e andar com uns dentes de alho ao pescoço. Se dizem que funciona com os vampiros…