6ª Feira

Quem me conhece um pouquinho sabe que não há nada para me animar como sentir que há gente a querer desanimar-me. É uma variante de uma das leis de Newton (a 3ª, já agora). E embora eu não acredite que a verdade, qual azeite virgem em água poluída, vem sempre ao de cima, tenho a certeza que a mentira acaba, mais tarde ou cedo, por cheirar mal de um modo inconfundível.

Smiling

5 Minutos

O tempo para entregar as provas à tarde. Enquanto haveria gente já a trabalhar para o bronze e o eventual melanoma, eu desafiei a glicémia com um  daqueles batidos novos no Burguer King que até assustam o próprio açúcar no sangue.happy-dance

Não Sei Se Este Será Um Dia Para Me Orgulhar…

… mas tive de me converter a algum pragmatismo e à evidência de que se não pedir o faseamento também não poderei, mais tarde, estar em condições de me queixar de forma fundamentada pelas ultrapassagens que mesmo assim continuarão a acontecer ou, no mínimo, ao tratamento discriminatório, com perdas salariais em termos comparativos, dado a quem progrediu em 2018.

Entreguei o requerimento, portanto. O dos 11 meses em vez dos 9 anos. Porque estou cansado de colocar a cabeça no cepo, enquanto os cabecilhas da revolta a encolhem toda. Nem sei bem se me desiludi, se qualquer outra coisa. Mas algo se perdeu, talvez definitivamente. E não foi a confiança, que essa já foi há muito pela janela fora. Talvez a esperança.SadUsa

4ª Feira

Uma manhã mais interessante e animada em termos comunicantes. Embora sempre com o risco de apanhar com alguém que, alegando ir colocar uma questão, basicamente quer demonstrar que também deveria ser comunicante.

Segue-se a estimulante tarde de avaliação em série.happy-dance

O Problema De Assistir A Comunicações Em Que O Comunicante Gosta Notoriamente De Falar Repetidamente No Mesmo Tema E Tem Do Tempo Uma Concepção Muito Relativa

Acontece. E tanto mais quanto mais notáveis se sentem no domínio da matéria. O tempo passa, escoa-se, esgota-se e a torrente é imparável, mesmo que seja pela décima vez que se fala no mesmo, há sempre um ângulo novo para dizer que um quadrado tem quatro lado e devem ser iguais.

E quando passam 15 minutos do tempo, o “moderador”, timorato, apresenta o papelinho dos 5 minutos e ouve-se uma das fórmulas sacramentais “estava mesmo a acabar, são apenas mais duas palavras”.

Claro que não são duas palavras, nem sequer 20 ou 200, ninguém espera isso. Pela medição do tempo académico 5 minutos para terminar uma comunicação são 10 minutos, pelo menos.

Quando ao fim dos tais 5 minutos se ouve um “portanto”… alguém que como eu foi criado a considerar “portanto” como uma conjunção coordenativa conclusiva, tende a suspirar de alívio e pensa que faltam apenas mais os tais 5 minutos adicionais da praxe académica.

Só que não… a gramática deu voltas e “portanto” passou a advérbio conectivo e não necessariamente conclusivo. Pelo que passados os tais cinco minutos surge um “então, agora mesmo para terminar” e há um rasto/resto de inocência em nós que quer acreditar, mas a realidade impõe-se para felicidade do orador que já está na esquina mais afastada da estratosfera do tema inicial. E segue-se um novo “portanto” e a dor torna-se dormência e já se espera por tudo até que, após pelo menos um par de “para concluir”, 25 minutos depois do papelinho original, inevitavelmente, ouve-se um “não tenho mais tempo, se não desenvolveria mais este aspecto de um tema que ficou por analisar melhor” e quando se segue um breve momento de silêncio, que confirma o final da análise em penosa profundidade daquela questão que quase nos interessou quando lemos o título, apetece cavalgar nos aplausos, porque, enfim, a torrente terminou.

Cry

6ª Feira

Alguém deveria explicar ao meu organismo que o fim das aulas não é o melhor período para apanhar uma boa e velha gripalhada, daquelas a puxar à sustança interior. Ou então é porque a absorção de uma ética sanitário-profissional foi em profundidade. Mas pode ser que se tossir e espirrar muito sobre as provas de aferição ainda sirva para espalhar a maleita até mais altas esferas iavísticas.

Sneeze