#EstudoEmQualquerLado – TIC – Lição 3

Ao contrário das provocações a pedir ribalta do burgesso arbustodealá, muita miudagem não percebe grande coisa de computadores. Nasceram com o chip dos zingarelhos, com os polegares em riste, mas a maior parte deles não consegue perceber o que é para fazer se não for ver vídeos e jogar umas cenas maradas, tipo gta, versão 10.3 com o crack das chocapicas.

Portanto, deixo aqui um breve tutorial em 5 passos para a realização de qualquer tarefa numa qualquer plataforma por alunos do 3º ciclo do Básico e Ensino Secundário. São pré-requisitos essenciais, prévios a qualquer domínio da deep web. Repito que muito disto resulta de conversas com colegas que têm mais vergonha do que eu para passar estas coisas a escrito em público.

  1. Confirmar se tem conhecimentos básicos de língua portuguesa.
  2. Recordar as aulas anteriores, em especial aquela parte acerca de como se deve escrever uma palavra-passe e etc.
  3. Seguir as instruções dadas acerca do separador da plataforma onde a tarefa está inserida.
  4. Ler com atenção o que lá é pedido.
  5. Ler outra vez, agora mesmo com atenção, o que está lá escrito.
  6. Recorrer a um dicionário online de português-padrão/portuguêsdoinsta para compreender o que significam algumas palavras como “realiza”, “pesquisa”, “apresenta”, “tema”, “biografia” e, muito em particular, “trabalho”.
  7. Apontar os significados, para não os esquecer nos próximos 30 segundos.
  8. Reler, mesmo, mesmo, com atenção o que está escrito na proposta de tarefa.
  9. Voltar ao dicionário para tentar perceber se “proposta” significa que o trabalho não é obrigatório.
  10. Descansar um pouco.
  11. Phosga-se… a sessão encerrou.
  12. Reiniciar o processo.

baby

Divulgando

Embora me tenham avisado que há questões de tipo “político” que, neste contexto, são difíceis de compreender (ou não, caso seja uma sondagem encoberta).

Barómetro COVID-19

Exmo.(a) Sr.(a),

No âmbito da situação que se vive em Portugal devido à COVID-19, a Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade Nova de Lisboa, sob coordenação da Professora Doutora Carla Nunes, propõe-se a acompanhar a evolução desta pandemia do ponto de vista da Saúde Pública, bem como o seu impacto na comunidade.
Para tal pedimos que preencha um curto questionário que será disponibilizado em seguida, que não ocupará mais do que 6 minutos do seu tempo.
A sua participação neste estudo é voluntária e a não participação não lhe trará qualquer prejuízo. A informação recolhida destina-se unicamente a fins de investigação e será tratada pelos investigadores. A sua recolha é anónima, tendo o direito de poder desistir a qualquer momento do estudo.
Em caso de dúvida poderá contactar-nos através do e-mail barometro.covid19@ensp.unl.pt
A sua participação é muito importante para nós e esta poderá ser feita em diferentes momentos do estudo.
Seria uma mais valia para o estudo que voltasse a responder a este questionário semanalmente até ser decretada o fim da pandemia.

Agradecemos a sua participação

alerta

Também É Interessante

Hey there,

As more and more schools across the world shut their doors in response to the novel Coronavirus outbreak, we at Quizalize are reaching out to offer support to help you take your learning online.

The teaching community always supports one another through tough times, and now is no different. We are offering free subscriptions of Quizalize Premium to all those affected. Simply fill in this form, and we will set you up.

Quizalize empowers teachers to more effectively personalize and support learning for their students, ensuring that no one misses out because of the shift to remote learning:

  • Differentiation – make sure no student gets left behind by personalizing learning even when out of the classroom
  • Mastery dashboards – track student mastery of curriculum-aligned skills and topics even while remote
  • Fun, exciting game views – motivate and engage students to keep learning exciting while at home

If you need some ideas, check out our 7 tips for effective virtual learning, and how to make the most of distance learning with Quizalize. We also have some guidance for parents on supporting their children during remote learning.

It’s a trying time, but let’s keep working together and caring for others in our community and beyond.

With very best wishes,

The Quizalize Team

Para outras plataformas, há mais de dois anos, fiz um par de propostas adicionais (uma já “descontinuada”). A ainda há mais este, mas mais para questionários e os alunos , mesmo do Secundário, tendem a esbarrar nos registos e em detalhes que, enfim, os velhos somos nós.

Pronto, prometo que vou fazer uma pausa em todo este contributo para a NEPIAS, a Nova Educação para Professores Info-incluídos, Alunos e Simpatizantes.

Quizalize

Testing…

Enviados os primeiros convites, com a garantia de que só em Abril haverá “trabalho”. Por enquanto, apenas as apresentações que seriam usadas nas aulas destas semanas e no início do 3º período. A ver se funcemina, mesmo se sei que 2-3 alunos só com muita dificuldade poderão ter acesso.

Os de 6º ano já têm blogue de apoio desde o ano passado e vários quizzes para HGP no Quizizz, O do 25 de Abril até é bem simples.

Porque há uma enorme diferença entre um céptico e um paralítico.

GoogleClass8A

(não sei se chega como prova de que não estou de “férias”)

O Apoio Às Escolas Da DGE

O site oficial com uma série de recursos e ferramentas está online e até já o tinha citado ontem a propósito de uma passagem mais patusca. É uma iniciativa meritória e útil, mas tenho algumas reservas sobre a sua eficácia e capacidade de gerar uma situação de equidade mínima entre os alunos., identificando-me com boa parte do que o António Duarte escreve a este respeito.

Não preciso que me peçam para o divulgar em nome de uma pseudo-unidade em tempos de alerta. Muito menos que esse pedido seja feito de forma pouco clara, porque parece que os blogues só produzem ruído, menos quando podem ser úteis para chegar aos professores e dar alguma credibilidade à mensagem. A credibilidade que falta a alguns canais oficiais ou oficiosos. Não gosto de quem não assume o que faz. Há muitos anos, ali por 2008 e 2009, já conheci pessoas que eram assim, pediam em privado que se contribuísse para os debates e se divulgassem iniciativas, mas sem que o seu nome aparecesse. E depois, em público, disparava-se sem pudor sobre quem tinha ajudado. Fiquei curado acerca da hipocrisia destes “actores”. Pelo que, salvo honrosíssimas excepções (caso da ILC), dispenso frentismos comandados à distância.

Ao contrário do que por vezes parece, não acredito em qualquer unidade global da classe docente e muito menos da tutela (e seus prolongamentos) que nos tem desprezado e deixado sós em tantas circunstâncias, mas apenas em confluências ocasionais de interesses muito diversos. Este é um desses casos.

logoDGEAPOIOU3_0

 

Precisamos De Um Tino De Rans Em Cada Paróquia

Do site da DGE (que se afirma em permanente actualização, pelo que ainda poderemos esperar pelo recurso ao apoio divino). Um ponto a favor, parece terem percebido que a banda é estreita e que sessões síncronas funcionam bem, mas para uma certa elite. Eu vejo por aí muitas propostas e ferramentas, mas insisto que não temos um país à imagem de certos nichos de excelência. Infelizmente.

Numa primeira fase, todas as escolas devem manter o contacto diário com os alunos e iniciar uma dinâmica em que, gradualmente, poderão introduzir processos e ferramentas mais complexas de interação. Todas estas novas formas de aprender e de ensinar implicam uma curva de aprendizagem, tanto para os professores como para os alunos.

Deverão ser privilegiadas atividades assíncronas, menos exigentes em largura de banda e que não requeiram dispositivos de última geração. No caso em que os destinatários são crianças ou alunos mais novos, da Educação Pré-escolar e dos 1.º e 2.º ciclos, as atividades deverão, sempre que possível, ser intermediadas pelos encarregados de educação.

Nesta fase inicial, é fundamental que sejam desenvolvidas formas simples para não se perder o contacto com os alunos, em particular aqueles que não têm ainda acesso a internet ou equipamento. Um contacto estabelecido através de organizações e associações locais ou da Junta de Freguesia poderá assegurar que estes alunos também recebem materiais e tarefas para fazer.

TinoTinoTinoTino

Interessante

Para ludita até que uso umas coisas engraçadas.

A unique tool for teaching critical thinking

Kialo Edu is a custom version of Kialo (kialo.com), the world’s largest argument mapping and debate site, specifically designed for classroom use. Its clear, visually compelling format makes it easy to follow the logical structure of a discussion and facilitates thoughtful collaboration. Kialo’s mission is to promote well-reasoned discussion online, and to that end, Kialo is free for educators to use.

Kialo