4ª Feira

Dois já parecem estar despachados. A Alexandra no Ribatejo e o Tiago no Minho. Falta o João. Até pode ser que seja em Lisboa ou Setúbal, mas a minha crença é que, mesmo eleito, só parará além-Pirenéus.zandinga

Revolução Digital Na Educação?

Quando se começa (Prós e Contras) por apresentar uma (uma) sala digital do futuro que foi criada há 4 anos, penso que entramos logo por um paradoxo. Mas o problema não é esse, embora muita gente confunda o “futuro” com uma crença sua particular numa dada forma de usar a tecnologia. Não tenho muita paciência para ouvir um director a falar na “escola do século XIX”, e nos males da “aula expositiva”, muito preocupado em mostrar-se modernaço, como se em alguma escola do país existissem condições para a maior parte das salas terem um equipamento capaz de uma aula de finais do século XX. Há gente que vive realmente no mundo da Lua e considera que 2 ou 3 salas “tecnológicas” são o “futuro”, quando há 20 com cadeiras e janelas todas rebentadas e sem quaisquer condições de luminosidade para usar quadros interactivos colocados num canto da sala. E isto é mais de espantar em quem, apesar de tudo, está nas escolas e não num gabinete bem climatizado da Católica ou da Nova Business e tal.

E mesmo agora ouvi falar em dar “liberdade” aos professores já que não se lhe pode dar dinheiro e a sorte foi eu não ter nada medianamente sólido para atirar à televisão. A “liberdade” nas escolas é uma quase miragem para os professores nas escolas de hoje, entregues a gente que desenvolveu em poucos anos um incrível complexo de Napoleão.

Valha-nos o António Carlos Cortêz.

tv_burro

Domingo

O que mais me estimula na semestralização da avaliação é a mensalidade das reuniões de monitorização dos “progressos” verificados e das estratégias a implementar. Porque depois o “semestre” é muito longo e será indispensável um acompanhamento. Por maioria de razão nas disciplinas que atribuírem classificações ao semestre. E vai ser tãpo bom reunirmo-nos muito mais do que agora em defesa do interesse da objectividade holística de uma avaliação flexível desde que enquadrada em grelhas.

Se não acreditam confiram com o que já existe em matéria certificada de mais do que boas práticas.

zandinga

 

Da Utilidade Do PAN

Mas há quem diga que foi um voto de protesto anti-poder… se lhes oferecerem um ministério ou duas secretarias de Estado têm um multi-orgasmo poli-amoroso.

Fazem-me lembrar o Livre e algumas cisões do Bloco em 2015… é acenarem-lhes com o poder e abanam o rabinho e ficam logo a falar em “sustentabilidade” e “estabilidade”. Basta ver o vácuo imenso do discurso do seu líder bio-danzarino nas entrevistas que lhe ofereceram no rescaldo da imensa vitória.

Costa admite estreitar relações com PAN e diz ser “pouco provável” acordo de Governo com BE e PCP

Pã

(só que aqui o PAN é a jovem a fingir que foge ao libidinoso macho…)

O Futuro É Ali

It’s 2059, and the Rich Kids Are Still Winning

Editors’ note: This is the first installment in a new series, “Op-Eds From the Future,” in which science fiction authors, futurists, philosophers and scientists write op-eds that they imagine we might read 10, 20 or even 100 years in the future. The challenges they predict are imaginary — for now — but their arguments illuminate the urgent questions of today and prepare us for tomorrow. The opinion piece below is a work of fiction.

Future

Acreditando Nas Sondagens

  • Vitória esmagadora da abstenção.
  • O PS terá um resultado próximo do de 2014, embora os analistas estejam a hiperbolizar uma subida de 1-2%
  • O Bloco sobe muito e será um dos vencedores da noite,
  • O PSD e CDS terão um resultado próximo do de 2014 quando concorreram em conjunto, com pior desempenho claramente do CDS. Não se sabe quantos votos terá o Aliança.
  • O PCP, tal como nas autárquicas, perde espaço, sendo o mais penalizado da geringonça
  • O PAN ganha um deputado, no que é um fenómeno de ascensão do radical-centrismo, principal beneficiário da abstenção.

Entretanto, reparem no Wally que apareceu logo perante as câmaras, dando a perceber quem está no centro duro das decisões (ao contrário do que gosta de fazer passar nas escolas quando lá vai a dizer que é só pedagogias).