Bué Útil

A aula conjunta de 2ª feira para História e Cidadania dos 7º e 8º anos é sobre “A Europa: da fragmentação do império romano à formação dos Estados liberais”. A ficha de trabalho proposta faz-me sorrir porque parece uma daquelas mantas que a minha avó fazia em crochet (os meus alunos vão perceber a diferença enorme entre o que costumam ter e isto em matéria de competência gráficas) ou uma manta de retalhos, do tipo tesoura e cola. Para além de que a miudagem do 7º vai ficar a olhar para aquilo e a interrogar-se sobre que raio é parte daquilo,

Já a de 4ª feira de História e Geografia de Portugal para os 5º e 6º anos é, para 30 minutos, sobre “Da Expansão Marítima do séc. XV à manutenção do Império Colonial no séc. XX”. A ficha de trabalho só pode ser uma anedota. A política financeira de Salazar em 1928 a propósito do colonialismo?

Mais um pouco de transversalidade temporal e pedem uma composição sobre a Primavera na era depois de Cristo.

clio

A Crónica Mensal

É o elogio possível do conhecimento (ensino e aprendizagem) da História em tempos em que a gostam de desvalorizar.

Pós-Modernidade Medieval

As duas últimas semanas de aulas que leccionei em regime presencial corresponderam, em História do 8.º ano, à abordagem dos conteúdos relacionados com os progressos científicos do século XVII e o desenvolvimento do método científico, seguindo-se a introdução aos princípios do Iluminismo.

Atendendo à situação que então já se vivia de expansão da covid-19, aproveitei para abordar o tema na perspectiva dupla de vivermos um tempo que é herdeiro tanto desse novo espírito científico, nascido na Idade Moderna, como de práticas típicas da Idade Média que pensaríamos completamente ultrapassadas..

Mascara

E O Que Tem O Vasco Da Gama A Ver Com Isso?

Não percebo bem aquela de alguns políticos (como o PR) virem com a conversa de tudo aquilo que os portugueses conseguiram ao longo da História e que Portugal tem muitos séculos e que até fomos à Índia e a muitos outros sítios e tal. Porque, em boa verdade, nem grande coisa resta disso, nem me parece que a História (que eu muito aprecio como bem sabeis) tenha propriedade anti-virais. Os Maias tinham muitos séculos de História (e os Astecas e Incas, mas menos) mas morreram aos milhões com o vírus da varíola.

Varíola