Por Inglaterra

Ajudando a explicar porque Boris, apesar do ar apalhaçado, não é exactamente um Trump ou Bolsonaro na sua relação com a realidade.

‘There was just no choice’: The 36 hours that forced Boris Johnson to put the brakes on

Data seemingly showed a 63 per cent rise in coronavirus infections in just two weeks – and ushered in new restrictions.

Boris2

Let’s Get Brexit Done, But First, My Friends, Let’s Get Breakfast Done

Com todos os defeitos que tem, o homem também tem humor e ganhou de forma esmagadora as eleições num país com fortes tradições democráticas (e o primeiro a depor e executar um rei antes da Revolução Francesa, o que fez com que nos devolvessem a Catarina do chá). Por muita estima que tivesse pelo Corbyn (até porque chateava imenso os chichas centristas nacionais como o coelhone e o pálido assis), agora não há forma muito democrática de contornar o Brexit, mais Escócia, menos Irlanda.

BennyHill2

 

Como Os Compreendo…

Resta saber se pela Suiça também há lugar para um par de tugas, que eu não estou cá com pruridos. E até faria uma série de gente feliz.

‘I would burn in hell before returning’ – why British teachers are fleeing overseas

Thousands of teachers who honed their skills in cash-strapped English comprehensives are now working abroad. What’s behind the brain drain?

Hitch

Um Bálsamo

O MECardoso já escreveu sobre a sessão de 12 horas do Parlamento inglês de há uns dias que ele recomendava que todos nós víssemos. Hoje não cheguei a tanto, mas ao fim do dia, sentei-me e fiquei a apreciar uma hora do debate ininterrupto numa sala apinhada, com intervenções objectivas, muita discussão, muitas réplicas, revelando um Boris Johnson a fugir à derrota de 11-0 que sofreu no Supremo Tribunal quanto à sua tentativa de manipulação do funcionamento da Casa dos Comuns, mas também a demonstrar que está muito acima de um Trump a debater. E o carismático Bercow a meter ordem naquilo tudo sem nos fazer cair para o lado de sono como na nossa Assembleia da República. Apesar de todos os ziguezagues em torno do Brexit, dá-nos realmente crença no que pode ser a democracia a funcionar, tendo um dos pontos altos sido a intervenção de Ian Blackford do Partido Nacional Escocês.