Dia 30 – O Último Voo De Sepúlveda

(…)

Os meus alunos do final dos anos 90 do século XX e inícios do século XXI foram muito cedo introduzidos no universo que gosto de designar como “realismo fabulástico” de Sepúlveda, com especial destaque para gato Zorbas que ensinou a Ditosa gaivota que só voa quem se atreve a fazê-lo. E todos voámos com eles e mesmo agora, quando as prescrições administrativas me dizem que é leitura de 7.º ano, ainda lhes damos uma piscadela de olho quase todos os anos.

diario

Sortido Rico

Ligações enviadas pelo Livresco. Comentários (em itálico) meus.

Diretores escolares satisfeitos com medidas do Governo. Professores também elogiam

(começo a ver muitas piruetas por aí… a darem o desdito por dito)

Alunos vão interagir com os professores “no limite por correio”, diz ministro da Educação

(um dia tens de ir a uma escola ver os montes de cartas devolvidas)

João Costa: “Não gosto nada que lhe chamem telescola, é um conceito completamente diferente”

(estou numa de Heidegger… o nome da coisa é o uso que fazemos dela… chamemos-lhe salsicha pedagógica, portanto…)

Uma saída para o ensino ou para os exames?

(pois… mas dizem que os outros é que são escravos da lógica dos exames… e agora? chamemos-lhe apenas “servidão”…)

Exames sem mexidas vão testar matérias do ano todo

Organismo público que desenvolve as provas ainda está a estudar como vai concretizar a solução apresentada pelo Governo para garantir a equidade: alunos vão poder escolher algumas questões a que não respondem.

(porque será que acho que isto vai dar asneira… e que se fosse o ano passado a solução seria outra?)

Os computadores privados dos professores. A benefício de inventário

Não lhes foi nunca fornecido telefones, tablets ou computadores de trabalho nem os custos associados são despesas de representação. E, porém, é com tudo isto que toda a gente tacitamente conta.

(o meu já começa a dar sinais de maior degenerescência do que o dono e nem é muito velhinho…)

(o problema é que o pelotão da frente estará sempre na frente enquanto se andar apenas com o carro vassoura a apanhar os atrasados em vez de lhes dar condições para terem bicicletas como as dos outros)

Governo vai investir no “acesso universal à rede e aos equipamentos” para todos os alunos

É “muito mais” do que um programa Magalhães 2.0, afirma o Primeiro Ministro António Costa, explicando que completa a viagem iniciada. Computadores e acesso à rede fazem parte das promessas, embora ainda não esteja claro como e quando.

(vai ser um trabalhão achar um novo nome… Camões 1.0? Gama V1?)

sentado

Leituras

Graças ao Livresco.

Coronavirus in Hong Kong: exam obsession to blame for anxiety over DSE delays

Education reforms that tried to introduce measures of student performance other than a public exam have clearly failed to reduce the city’s reliance on exam results.

Students’ health should come first in the Education Bureau’s consideration of whether to cancel the DSE exam.

When to Teach Online Classes Live and When to Let Students Learn on Demand

4 In 10 U.S. Teens Say They Haven’t Done Online Learning Since Schools Closed

Not Everyone Can Go to School Online

The shift to online learning could worsen educational inequality

As school goes digital, low-income students are being left behind.

finger2

Leituras Variadas – 1

Agradecendo ao Livresco a recolha que era bem maior. Esta é uma selecção do género “sortido rico” para diversos gostos. Os comentários entre parentêses são meus, claro.

Escola só no computador dos pais é insustentável. Alunos têm de usar papel

No 3.º período escolar, os alunos têm de trabalhar mais em papel e os trabalhos não podem depender 100% dos computadores e das plataformas digitais. Caso contrário, os pais não conseguem trabalhar.

(mas escritos à mãos, porque quando é preciso imprimir enunciados e acabam os tinteiros e não dá para encomendar sequer online, como se faz? fotografamos?)

Alunos com dificuldades de aprendizagem não conseguem acompanhar aulas, alertam pais

(também houve professores a alertar… infelizmente muitas vozes “inclusivas” têm estado caladas…)

Tools4Edu é o novo site português que quer ajudar professores e alunos em aulas online

(para que não digam que não sou “positivo”…)

A esta aldeia a pandemia não chega. Nem a internet ou o ensino

(pois… é o país que temos mas nem todos reconhecem…)

Acesso ao ensino superior pode ser adiado para setembro ou outubro

Pais e professores com soluções diferentes, mas que convergem nas datas. Sindicatos acusam ministro de não dialogar, num momento crítico para a educação em Portugal.

(haverá um dia em que a realidade será mais forte do que os calculismos políticos)

 

book