Sábado – Dia 69

Pelas piores razões (falecimento de um grande amigo) ando mergulhado no inventário de milhares de revistas de banda desenhada, álbuns, separatas, livros sobre o tema, etc, etc. Quando me consigo abstrair da razão por que estou a fazer isso, é possível um mergulho no tempo, um regresso ao final da infância e a uma adolescência de que ainda existem felizmente vestígios do que agora sou.

Os Meus Álbuns

Não tenho nenhum dos Police em vinil, por ser antes do tempo das aquisições. Do Sting a solo, talvez um cd que me ofereceram, quando ele já estava a descair para o chato. Este é o ponto de equilíbrio excelente (a faixa do título, Moon Over Bourbon Street, One World, Not Three/Love is the Seventh Wave, em grande parte porque está muito bem acompanhado.

Moita, 1979, Stencil

No contexto que levou a umas eleições peculiares para a AE da Secundária da Moita, a primeira produção em papel de um grupo de tipos então no 10º e 11º ano (eu era petiz do 8º), nos quais estava o Luís Guerreiro com mais de 50% do material e quase 100% do grafismo, o seu primo Arnaldo, o saudoso Paulo Gil e o Zé Tó, o primeiro consumidor de (a suivre) da minha roda de amigos.

Doze páginas históricas, duplicadas a stencil, agrafadas e colorizadas à moda do início do século XX. Com poster grátis (a p/b) e tudo.