Que Espanto!

Iriam lá estragar a vidinha pós-executiva com coisas “éticas”!

Sanções para ex-governantes são do tempo de Cavaco e ninguém as quis mudar

Entretanto, a gestão de proximidade continua pujante.

Presidente da Câmara de Espinho detido pela PJ

E não me venham dizer que é “populismo”apontar estes casos. Falta de vergonha é querer que passem em claro.

Notícias Do Pântano

Porto e Gaia são um mundo. Mas não só.

Ex-secretária de Estado do Turismo terá violado a lei no regresso ao privado. Rita Marques diz-se “absolutamente segura”

No sector do vinho do Porto, a escolha da ex-secretária de Estado Rita Marques para a The Fladgate Partnership foi recebida com “surpresa”, mas o grupo, considerado um colosso no turismo do Douro, Porto e Gaia, está a crescer muito nesta área, complementar do vinho do Porto, e tem novos negócios em mãos, dizem. Obama veio a Portugal pela sua iniciativa

Associação de Carla Alves recebeu 77 mil euros da Câmara de Vinhais (tutelada pelo marido)

Novo Secretário de Estado do Ambiente vendeu empresa a lóbi do lixo

O novo secretário de Estado do Ambiente vendeu, em 2021, o seu ateliê de arquitetura e reabilitação urbana a uma empresa agrícola detida por duas irmãs que também são sócias e irmãs dos dois acionistas principais do grupo Semural – de tratamento de lixo e resíduos.

Companheira de amigo de Costa substitui mulher de Medina na TAP

Manuela Vasconcelos Simões, companheira de João Tiago Silveira, que foi secretário de Estado da Justiça e, depois, da Presidência, no governo de José Sócrates é a nova diretora jurídica da TAP, ocupando o cargo que Stéphanie Silva, mulher de Fernando Medina, atual ministro das Finanças, assumiu até Março do ano passado.

Domingo

Para quem diz que o Natal não é quando uma pessoa quiser, é favor ler esta notícia. Claro que ficamos com a sensação de que o nosso mundo político empresarial é um lameiro, mas isso já sabíamos. O essencial é mesmo perceber que no currículo se deve colocar que se foi technical account manager, chief procurement and real estate officer e procurement director em vez de “gerente de contas”, “chefe” ou “gerente de compras”, por exemplo, porque pode parecer que se trabalhou apenas no minipreço. O que entre nós não será propriamente um impeditico a ter um cargo na administração de uma companhia aérea ou algo parecido. Afinal, o vara não chegou à administração da cgd apenas com uma pós-graduação em robalos?

Se estiver com a sensação de termos voltado atrás 15 anos em tudo isto não está sozinh@.

Tanta Gente Na Gamela

Há assessores na Câmara de Lisboa que custam mais à autarquia do que Carlos Moedas

Há dezenas de contratos com assessores que custam mais à Câmara de Lisboa do que o próprio presidente. Moedas só acaba por ganhar mais por causa das despesas de representação e subsídios.

(…)

Segundo a Sábado, este é o peso financeiro representado também, por exemplo, por André Carrilho, Carlos Castro e Pedro C. Santos, três dos assessores do vereador socialista João Paulo Saraiva; por Rita Apolónia, assessora da vereadora independente Joana Almeida; e por José Romano, assessor da presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Rosário Farmhouse — que nem sequer recebe salário, mas sim senhas de presença.

Esta é a única autarquia do país em que dezenas de assessores têm contratos que saem mais caros do que os próprios presidentes. E acontece mesmo com quem não tem funções executivas — como Rosário Farmhouse, assessorada também por Pedro Manuel Tito de Morais, que também custa 4.615 euros à Câmara  — nem pelouros. A Câmara de Lisboa não explicou à Sábado o que justifica estes contratos de alto custo, mas reiterou que todos os valores estão dentro dos limites remuneratórios fixados pela autarquia no início de cada mandato.

Relevâncias Curriculares

Outras experiências relevantes:

2022 – International Visitor Leadership Program (IVLP) do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

De 2020 a 2021 – Secretário-Geral do Conselho Nacional de Estudantes de Direito (CNED).

2020 – 2.º Lugar no Hackathon #SOTEU, iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal.

Nunca esquecer a Gaia Connection (basta ir aos laikes de certas publicações de desagravo e é todo um fio que se desfia até à foz…). O Linkedin há-de ter alguma utilidade, para nos mostrar o “perfil de competências locais” (aspas minhas) do novo “adjunto do Gabinete da Ministra da Presidência”, mais conhecida pela filha do pai. Há quem ande por aí a garantir que é um belíssimo jurista, só sendo pena que não tenha nada feito nessa área.

Presidente da Comissão Permanente

Conselho Municipal da Juventude de Vila Nova de Gaia

mar. de 2018 – mar. de 20213 anos 1 mês

Vila Nova de Gaia, Porto, Portugal

O Conselho Municipal de Juventude é o órgão consultivo do município sobre matérias relacionadas com a política de juventude. Representa os jovens de Gaia e serve como instrumento de participação jovem, criando oportunidades de diálogo e aprendizagem mútua entre jovens, organizações de juventude e decisores municipais. A sua Comissão Permanente tem a função de coordenação de iniciativas e representação do Conselho.

Quem Diz Que A Vida Está Difícil?

Claro que tudo estará “legal”.

O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Miguel Alves, em funções desde o mês passado, negociou e assinou em Outubro de 2020, enquanto presidente da Câmara de Caminha, um contrato-promessa de arrendamento que obrigou o município a pagar, sem quaisquer garantias específicas, um adiantamento de 300 mil euros ao futuro senhorio. O pagamento, feito em Março de 2021, corresponde à renda de que a autarquia será eventualmente devedora daqui a mais de 25 anos pelo futuro arrendamento de um pavilhão multiusos orçado em cerca de oito milhões de euros. Mas que ainda hoje não se sabe se, e onde, vai ser construído.

O Estado Somos Nós!

Será familiar daqueloutra?

Inês Ucha, ex-diretora municipal, nº 5 nas listas de Medina, ganhou avença na câmara de Inês de Medeiros (PS) por €3.198/brutos para assessoria ao PRR, assunto que também trata no escritório da Pinto Ribeiro Advogados. Filho de uma deputada do PS também está como assessor em Almada.

El@s rapam tudo…

Eu Assumo Que Somos Tod@s Honestos…

… no entanto, fico mais tranquilo se não tiverem receio de o demonstrar, sem necessidade de “instrumento de vigilância”. E só para mostra que não sou rancoroso, elogio o emplastro liberal pela sua acutilância (nem sempre bem dirigida, mas seria pedir-lhe muito).

Quanto à atitude da tal deputada do PS, que tudo queria apagar do registo oficial, só com alcatrão e penas num balde se poderia comentar.

Esta maioria já está podre e parece que só o montenegro está mesmo interessado em salvá-la. E uns quantos “radicais” dos costumes.

Perante a pressão, Ana Abrunhosa chegou mesmo a emocionar-se durante a audição depois do liberal Carlos Guimarães Pinto ter vincado, várias vezes, acreditar que a ministra “é uma pessoa séria” e “lamentar” que o marido não tenha, como empresário, as mesmas condições que os restantes empresários por ser casado com uma ministra.

Bruno Nunes, do Chega, afirmou que Ana Abrunhosa não terá condições para se manter no cargo e Carlos Guimarães Pinto, da IL, colocou a ministra perante duas soluções: “Para mostrar que segue as regras da transparência só existem soluções no fim do dia de hoje: ou as empresas do seu marido devolvem o dinheiro que receberam ou a senhora demite-se.”

O deputado liberal lembrara que, apesar de não ter competência directa nas decisões que levaram à aprovação de projectos e verbas, a ministra “tem acesso privilegiado” a informação sobre fundos e programas. “É uma chatice, por ser marido de uma ministra não poder aceder a fundos? É”, ironizou Carlos Guimarães Pinto.