Seria Sensato

Adiar para dia 26 a nova fase do desconfinamento. Até porque, estando já os petizes mais pequenos nas escolas (e as esplanadas abertas) não se corre o risco de cartas abertas e artigos em cascata na imprensa da malta do costume.

Mesmo se para a maioria do pessoal a carta de alforria foi no dia 5, pelo que entra pelos olhos dentro.

2ª Feira – Dia 64

Agora, passou a destacar-se a importância da escola para o bem-estar dos alunos e a necessidade de eles voltarem à escola para socializarem e não necessariamente para retomarem actividades predominantemente lectivas. Um especialista, em declarações ao Educare considerou que “desconfinar as crianças de casa e confiná-las na sala de aula, estando quietas, sentadas e caladas é um disparate completo”, acrescentando que deveriam ir para a escola para estar “com os seus amigos, estar em contacto físico com eles, fazer brincadeiras, de fuga, de perseguição, de lutas”.

C’Um Caneco!

Internamentos desceram, mas casos em cuidados intensivos registam aumento na terça-feira.

Ministra da Saúde convoca reunião de urgência para debater vacina da AstraZeneca

Com ritmo de vacinação ainda lento, reabertura total das escolas pode levar a quarta vaga de covid-19

Sábado – Dia 48

Eu sei que não podemos estar fechados em casa o tempo todo. Eu percebo até quem acha que são os seus direitos que estão em causa, por muito que discorde dessa leitura, pois o exercício dos nossos direitos não deve colocar os outros em risco. Na notícia online do Expresso, pode ler-se que se pode “dizer que o dia 19 de março teve um índice de mobilidade de 99% da normalidade pré-pandemia”. Desculpem-me, mas 99% da mobilidade há cerca de uma semana, significa que o confinamento se tornou uma ficção. Algo que não me surpreende, quando tenho mesmo de sair e me deparo com as estradas e ruas como se estivesse tudo como dantes, mais umas máscaras de cores sortidas.