Nestes Casos, Podemos Chamar “Cabeça De Ovo” Ao Homem?

É que “leão” faz-me sentir mal. Até porque o “Estado” é sempre “pessoa de bem” para os grandes, mas aos pequenos lixa logo que pode.

No final de 2020, o Parlamento barrou o ministro das Finanças, mas os milhões apareceram.

No final de 2020, o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021) ficou preso por um fio devido ao Novo Banco (NB). Uma maioria parlamentar (BE, PSD, PCP e PAN) bloqueou a pretensão do governo e do ministro das Finanças de reservar uma dotação de despesa no OE para poder injetar mais dinheiro no NB.

Mas, na altura, o ministro avisou logo: o Estado é uma “pessoa de bem” e vai cumprir o contrato que assinou. E assim foi. Mesmo chumbado pelo Parlamento, em junho, o NB recebeu a primeira parte da ajuda (317 milhões) e, na semana passada, o resto que estava em dúvida, mais 112 milhões. No total os 429 milhões previamente acordados.

O dinheiro foi angariado com recurso a um sindicato bancário, mas depois foi vertido no Fundo de Resolução (uma entidade pública que conta para a despesa) que depois passou os milhões para o NB.

O Flop Mediático Do Ano

A alegada “CNN” Portugal é algo que ultrapassa a desilusão, para se ficar pelo mero golpe de publicidade com base numa “marca”. Começou com a selecção de marretas nos comentadores (os do costume, mais umas tias idas buscar ao baú do grupo de Balsemão) e continua com a forma como tudo é apresentado, desconchavado, sem um “olhar” próprio que não seja a vã tentativa de combater as audiências da CMTV.

Só isso explica que tenha desenterrado o “rosto novo” do Marinho Pinto para comentar o caso Rendeiro. O homem é o que é e não se pode esperar grande coisa de diferente, pelo que a escolha não pode ser inocente ou ingénua. Há bocado, desplantava-se o comentador que achava mal o “afã de Portugal” em fazer Rendeiro regressar a Portugal porque, na sua opinião pessoas como “o doutor Rendeiro” deviam fugir de Portugal, que ele acha que assim o país ficaria melhor. Eu percebo que ele tenha o chip de advogado de defesa e aquilo dispare em qualquer situação, mas há limites para a falta de senso. portanto, Um tipo comete crimes pelos quais é julgado, transitando em julgado a sua prisão efectiva (o que entre nós é o que se acha mais perto de um milagre natalício) e o comentador da “CNN” Portugal para o tema acha que ainda bem que fugiu e que deve ficar longe e as autoridades portuguesas nada devem fazer para que regresse e cumpra a pena. E como ele, quaisquer outros, só não percebendo se este ex-muita coisa estende a sua apreciação a todo o tipo de criminosos condenados se apenas aos endinheirados.

Até a dupla de pivôs ficou engasgada e, quando eu já estava a zarpar dali para fora, a tentar dar alguma seriedade à palhaçada.

(imagem sacada à página “Biblia mt engrasada”)

Expliquem-me A Diferença…

… para as finanças públicas entre a TAP pública e esta TAP privada. É que eu não sou letrado e certificado em Económico-Vassoureiras como o Centeno que é o Ronaldo das Finanças ou aquele senhor que é Duque e atribui um doutoramento honoris causa ao Salgado e ainda tem cara para aparecer na televisão a explicar-nos coisas como se fosse uma versão com cabelo do Camilo.

O Ordenado Mínimo É Que Leva O País À Falência

Sim, eu sei que os problema são os privados que não podem pagar. Fossem todos espertos e fundassem bancos… que o Estado pagaria tudo.

Novo Banco vendeu GNB Vida com desconto de 70% “coberto” por ajuda do Estado

Seguradora foi vendida por 123 milhões a fundos geridos pela Apax. Operação gerou perda de 268,2 milhões, que foi compensada com nova chamada de capital do Fundo de Resolução. Negócio foi fechado com magnata condenado por corrupção nos EUA.

Reparem que na reacção, o Novo Banco parece mais preocupado em limpar a imagem do comprador, do que em justificar a forma como usa os dinheiros públicos para cobrir “descontos”.

E só esse “desconto” é o dobro do dinheiro com que o ministro Tiago enche a boca acerca do investimento em pessoal para as escolas (125 milhões).

buraco-dinheiro-2

E Continuamos A Pagar Isto Tudo Porquê?

Novo Banco vendeu 13 mil imóveis a fundo anónimo, deu crédito e recebeu compensação estatal pelas perdas

Foi o maior negócio imobiliário em Portugal nos últimos anos. Foi uma “pechincha”. O Fundo de Resolução cobriu as perdas de centenas de milhões. O Novo Banco vendeu e emprestou o dinheiro a quem comprou. Quem? Não se sabe. Ninguém escrutinou os compradores.
Para que, como eu, não tem acesso exclusivo, há um resumo aqui. Isto é tudo demasiado mau, mas a coreografia é sempre a mesma.
buraco-dinheiro-2

TAP Privada 3, Escola Pública Digital, 1

São as contas, tão demagógicas como quaisquer cálculos centénicos ou pós-centénicos, quando se percebe que uma empresa vendida, dizia-se, para fazer receita para o Estado, só produz mais e mais despesa, três vezes superior num só ano (1,200 M€) do que todo o dinheiro anunciado para a “Escola Digital” (400 M€). Só falta aparecerem os economistas geniais a explicar que uma coisa é uma one-off ou coisas assim, quando já sabemos que são as vezes que eles bem contrataram.

BArtsimpson

Mas Para A Chamada “Escola Digital” É Um Grande Favor Arranjarem-se Uns Eventuais 400 M€

Injecção no Novo Banco em 2021 é automática em “cenário de extrema adversidade”

O Presidente da República ficou “estupefacto”, mas o contrato de compra previu que em “circunstâncias de extrema adversidade”, como uma pandemia, o Estado é forçado a injectar automaticamente o dinheiro necessário para manter o banco dentro das metas de solidez definidas.
É impressão minha ou o PR parece estranhamente desinformado?
black hole

 

Até Ao Infinito E Mais Além

E pagam a tempo e nem refilam… porque está no “contrato”. E não se pode deixar de cumprir o que foi “acordado”. E aqui há sempre “direitos adquiridos”. Irrevogavelmente.

Injeções de dinheiro no Novo Banco podem atingir valores “desconhecidos”

Achavam que era muito dinheiro pagar o que sacaram aos professores anos a fio em tempo de serviço? Mesmo com os números centénicos todos aldrabados? Então fiquem-se com esta derrapagem e digam que o homem não é um génio das finanças. E é isto o “banco bom”.

Ou seja, o valor do capital já injetado este ano com recurso a fundos públicos e em plena crise ascende aos tais 1035 milhões, o que representa uma derrapagem de mais de 70% face ao que foi aprovado no Parlamento, no OE2020, mas também fura o máximo anual previsto, que é de 850 milhões de euros.

Metralhas

Informem A 5 De Outubro, Por Favor!

Para impedirmos mais ziguezagues. Isto de irmos às pinguinhas, mói um bocado. E se estão a pensar seriamente que no 3º período pode existir uma forma de avaliação minimamente equitativa, universal e “inclusiva” é porque andam mesmo a usar produto do bom.

A menos que andem a disfarçar o óbvio.

Coronavírus: Costa admite fecho de escolas “muito além” das férias da Páscoa

“O terceiro período, provavelmente, não vai ser muito diferente do que tem sido estas semanas”, diz.

Já agora… não me apetece ser ainda mais colonizado pela Microsoft, ok? Se querem fazer parcerias e ganhar créditos, tudo bem, mas há soluções bem mais leves. E reparem que eu escrevi “soluções” e não “problemas”.

Hitch