O Verdadeiro Polvo Que Tolhe O País

Mas há muito idiota que ainda acredita naquilo que os avençados (no futebol chamam-se “cartilheiros” uns aos outros) do sistema espalharam anos a fio sobre as causas do défice orçamental e da dívida externa. E muitos continuam por aí, ainda a apanhar uns restos da festa. Já não é como outrora, mas ainda sobraram umas migalhas…

Zeinal Bava queria pagar 77 mil euros para travar investigação a bónus de 8,8 milhões

MP diz que Conceição “aderiu a pacto” de Pinho e Mexia para beneficiar a EDP em 1,2 mil milhões de euros

Estado injetou 25,5 milhões de euros na banca nos últimos dez anos

polvo

A Pescadinha De Rabo Na Boca

O Pedro Santos Guerreiro está na TVI24 a dizer que o futuro falido Novo Banco pode passar pelo BCP que não faliu graças aos favores da CGD que, em boa parte por causa disso, se ia afundando até ser preciso ir buscar para a administrar um antigo quadro do BCP. E ainda se diz que isto pode ser um alívio para “o Estado”? A sério? Não se altera apenas a mão estendida (privada) que saca o dinheiro (público)?

É só rir.

buraco-dinheiro-2

E Como Se Pode Ler, Os Da Minha DT Estão Entre Eles

E quem lê “primeiro período” agora, pode vir a ler algo mais daqui a uns meses. E seria bom que as pessoas não se encolhessem com medo de publicitar o que se passa, combinação aberrante dos efeitos da pressão sobre os docentes dos quadros mais frágeis com regras abstrusas sobre a possibilidade de os substituir antes de 1 de Setembro.

E repito: se a tese “demográfica” estava certa, porque raio agora faltam professores em várias disciplinas (em pelo menos dois casos é em grande causa por causa de “reformas” curriculares feitas a pedido sem atender à realidade concreta dos meios humanos).

A culpa não é das escolas e é lamentável que os representantes dos directores andem mansinhos, mansinhos com isto (e que muita gente esteja dias em reunião para não atenderem a comunicação social), à espera de uma possível recompensa como a aflorada no post abaixo.

Há alunos que não vão ter aulas a uma ou mais disciplinas todo o 1º período

Megafone

Isso Não Impede Que As Ultrapassagens Se Mantenham E Insiste Num Erro Estúpido Que Só Se Explica Por Pura Teimosia

Agora expliquem-me – porque sou mesmo estúpido – porque esta solução (que não é satisfatória, acabando por apenas fingir que minora um problema) surge agora como remendo a algo publicado há tão pouco tempo?

Não foram mais do que avisados a tempo que a solução original era muito má? Seria muito difícil não manter uma má solução com este enxerto?

Os cerca de 46 mil professores que progrediram em 2018 poderão beneficiar da recuperação do tempo de serviço congelado já a partir de Junho, ao contrário do que se encontra estipulado no diploma sobre os docentes aprovado em Março. Esta será a novidade principal do decreto-lei sobre a recuperação do tempo de serviço nas carreiras da defesa, da justiça e da administração interna, aprovado nesta quinta-feira em Conselho de Ministros e cuja mecânica de aplicação poderá estender-se aos professores.

O tempo a recuperar pelos docentes mantém-se (dois anos, nove meses e 18 dias), assegurou a secretária de Estado da Administração Pública, Fátima Fonseca, no final da reunião do Conselho de Ministros. A novidade é que podem optar por recuperar esse tempo na totalidade no momento em que ocorra a subida ao escalão seguinte (como prevê a lei em vigor) ou recuperar um terço desse tempo em Junho de 2019, outro terço em Junho de 2020 e outro em Junho de 2021, em linha com o que foi agora aprovado para as restantes carreiras que progridem com base no tempo, precisou ao PÚBLICO fonte oficial do Ministério da Educação.

Se fico satisfeito porque uma situação que ando há meses a denunciar foi reconhecida? nem por isso, porque era óbvio que desde o início deveria ter sido percebido e. já agora, pouco me satisfaz que a esse reconhecimento não corresponda a solução evidente… reconhecer o tempo de serviço ao mesmo tempo a toda a gente.

Ando mesmo cansado de gente burra e teimosa, mas que, infelizmente, acha que tem todo o poder nas mãos e insiste em ilegalidades.

banging-head-against-wall

(interessante que isto surja em pleno familygate…)