Afinal…

… não foi o actual primeiro ministro que, como presidente da Câmara de Lisboa, fez os ajustes directos com o então consultor (ou qualquer coisa parecida) que veio a ser presidente da Câmara de Caminha e depois seu secretário de Estado adjunto, Quem fez os tais ajustes foi a então vereadora que o actual ministro, então presidente da Câmara, convidou para ministra da Cultura.

O interessante no pântano dos interesses e das negociatas é que, para se safarem, há quem não se incomode em chapinhar, para enlamear tudo ao redor.

Claro que aparecerão ogo os que dizem que este tipo de críticas são “populistas”, mas já estabelecemos que não fizeram nunca qualquer cadeira, mesmo bolonhesa, de Introdução à Política para Totós.

Há Outras, Mas A Oeiras Connection É Poderosa Na Grande Lisboa

E não me digam que quem anda ou andou por lá, não sabe de nada e é um puro a escapar pelos intervalos do granizo. E a mim incomoda que seja por estas bandas que o PSD arranja (ou tenta arranjar) pessoal político para a área da Educação. E não só de agora. Depois, há quem se ofenda quando eu duvido de quem garante a total e completa inocência do santo Isaltino. Deve ser mesmo o rio de uma coincidência de coincidências.

Quando para se subir na vida precisa de ir buscar a benção e o apadrinhamento a este tipo de ambientes, lamento, mas algo anda muito mal.

Câmara de Oeiras, presidida por Isaltino Morais, e escritório de Rodrigo Gonçalves, membro da comissão política nacional do PSD e consultor do grupo SIL, dono do projecto Porto Cruz, alvos de buscas.

(c) Henrique Monteiro

Relevâncias Curriculares

Outras experiências relevantes:

2022 – International Visitor Leadership Program (IVLP) do Departamento de Estado dos Estados Unidos.

De 2020 a 2021 – Secretário-Geral do Conselho Nacional de Estudantes de Direito (CNED).

2020 – 2.º Lugar no Hackathon #SOTEU, iniciativa da Representação da Comissão Europeia em Portugal.

Nunca esquecer a Gaia Connection (basta ir aos laikes de certas publicações de desagravo e é todo um fio que se desfia até à foz…). O Linkedin há-de ter alguma utilidade, para nos mostrar o “perfil de competências locais” (aspas minhas) do novo “adjunto do Gabinete da Ministra da Presidência”, mais conhecida pela filha do pai. Há quem ande por aí a garantir que é um belíssimo jurista, só sendo pena que não tenha nada feito nessa área.

Presidente da Comissão Permanente

Conselho Municipal da Juventude de Vila Nova de Gaia

mar. de 2018 – mar. de 20213 anos 1 mês

Vila Nova de Gaia, Porto, Portugal

O Conselho Municipal de Juventude é o órgão consultivo do município sobre matérias relacionadas com a política de juventude. Representa os jovens de Gaia e serve como instrumento de participação jovem, criando oportunidades de diálogo e aprendizagem mútua entre jovens, organizações de juventude e decisores municipais. A sua Comissão Permanente tem a função de coordenação de iniciativas e representação do Conselho.

Rabo Escondido Com Gato De Fora

Porque ficou debaixo do avental, desculpem, da mesa?

Inquérito-crime deixa de fora o facto de construtor beneficiado com parcerias público-privadas se ter tornado sócio de Isaltino Morais

Eu Bem Que Fui “Atirando”, A Ver Se Alguém Dava Com A Lebre

Inclusivamente no debate feito há uns tempos para o Público falei no assunto. E fui por aqui deixando umas pistas, até porque tinha em meu poder a documentação que provava que isto se tinha passado. Lembro-me de dizer e escrever que, por vezes, dava jeito os apelidos do casal serem diferentes… e ainda me lembro da Ana Cohen dizer que eu estava a falar em coisas que ela não reconhecia existirem. Pois… parece que alguém decidiu finalmente encaminhar a papelada para a comunicação social. Só assim é que o ME se mexe. de outra forma, assobiam para o lado.

Estão lá todos os elementos… TEIP, “autonomia”, director costista até à medula, ligação directa ao poder, arrogância e pesporrência (basta ler o que escreveu no JLetras há uns meses), contratação de proximidade, sentimento de impunidade. Deveria ser demitida apenas a cara-metade do shôr director? Penso que as responsabilidades deveriam ser assumidas pelo próprio, que assina a documentação, estando ou não no júri.

É caso único? Não, claro. Mas é a regra? Espero que não, mas não gostaria de arriscar.

O Ministério da Educação decidiu anular o polémico concurso que levou à colocação da mulher do diretor, Liliana Marisa Araújo Faria, do agrupamento de escolas José Saramago como animadora sócio-cultural.

A decisão ocorre depois da denúncia no Exclusivo da TVI que deu conta de que este foi um concurso feito à medida para a mulher do diretor, e apoiante do PS, Faisal Sulemangy Aboobakar. Liliana Faria foi, assim, demitida. 

O Estado Somos Nós!

Será familiar daqueloutra?

Inês Ucha, ex-diretora municipal, nº 5 nas listas de Medina, ganhou avença na câmara de Inês de Medeiros (PS) por €3.198/brutos para assessoria ao PRR, assunto que também trata no escritório da Pinto Ribeiro Advogados. Filho de uma deputada do PS também está como assessor em Almada.

El@s rapam tudo…

6ª Feira

Começou a obscena coreografia do orçamento. Que, como bem destaca André Freire, se limita a continuar a proletarização da nossa incipiente classe média. Claro que por “classe média”, entende-se uma realidade dual, nunca se devendo confundir com ela, os que a ela pertenceriam, caso não fossem portadores de cartão e muito pouca vergonha cara, porque têm sempre almofadas onde se ajeitar quando são obrigados a afastar-se do “palco”. Dual é também aquilo a que chamamos “Estado”, porque há liberais de curtas leituras que confundem esse Estado com aqueles que o servem, desempenhando uma função reconhecível e essencial, quando muito pouco une um professor ou enfermeiro de carreira ao director-geral de ascensão oportunista ou ao chefe de gabinete ou assessor aparelhista, que tem um nulo sentido de serviço público, mas um extremoso afecto pelos interesses partidários que podem servir-lhe um ganha-pão que, sem essa muleta, nunca conseguiria. Por vezes, quem anda por aí tanto a criticar a “meritocracia” tende a ignorar que por “mérito” podemos ter uma definição geral, mas que se pratica é a meramente instrumental.

Eu Assumo Que Somos Tod@s Honestos…

… no entanto, fico mais tranquilo se não tiverem receio de o demonstrar, sem necessidade de “instrumento de vigilância”. E só para mostra que não sou rancoroso, elogio o emplastro liberal pela sua acutilância (nem sempre bem dirigida, mas seria pedir-lhe muito).

Quanto à atitude da tal deputada do PS, que tudo queria apagar do registo oficial, só com alcatrão e penas num balde se poderia comentar.

Esta maioria já está podre e parece que só o montenegro está mesmo interessado em salvá-la. E uns quantos “radicais” dos costumes.

Perante a pressão, Ana Abrunhosa chegou mesmo a emocionar-se durante a audição depois do liberal Carlos Guimarães Pinto ter vincado, várias vezes, acreditar que a ministra “é uma pessoa séria” e “lamentar” que o marido não tenha, como empresário, as mesmas condições que os restantes empresários por ser casado com uma ministra.

Bruno Nunes, do Chega, afirmou que Ana Abrunhosa não terá condições para se manter no cargo e Carlos Guimarães Pinto, da IL, colocou a ministra perante duas soluções: “Para mostrar que segue as regras da transparência só existem soluções no fim do dia de hoje: ou as empresas do seu marido devolvem o dinheiro que receberam ou a senhora demite-se.”

O deputado liberal lembrara que, apesar de não ter competência directa nas decisões que levaram à aprovação de projectos e verbas, a ministra “tem acesso privilegiado” a informação sobre fundos e programas. “É uma chatice, por ser marido de uma ministra não poder aceder a fundos? É”, ironizou Carlos Guimarães Pinto.

Como Sabemos, O Imobiliário Esteve Em Acentuada Queda Em Lisboa, Nesse Período

Isabel Teixeira Duarte vendeu a Fernando Medina um apartamento por um valor 23% inferior àquele que havia pago 10 anos antes. O caso levantou suspeitas e decorre uma investigação ao agora ministro das Finanças. Só que o caso não avança e continua em segredo de justiça