Cartografia Parlamentar

Pessoalmente, juntaria todos os pequenos partidos (Livre, Chega, Iniciativa Liberal, PAN e CDS) – fazem uma dúzia – numa fila ali à frente no hemiciclo, seguidos uns aos outros, por ordem crescente ou alfabética (qualquer das hipóteses proporcionaria vizinhanças promotoras da tolerância inter-partidária).

cabecinha_pensadora

Estão A Ver Como Sou Paciente?

Desde domingo à noite que estava para escrever isto, mas se o fizesse ia ser acusado de intolerante, xenófobo, fascista ou pior. Mas se forem os colegas de partido já é em nome da inclusão. Sim, concordo que ela tenha mais tempo. Mas então, há quem deva ter menos tempo, a começar pelas picaretas falantes. Ou um corrector automático para as intervenções do actual PM que não consegue ler um parágrafo sem assassinar a sintaxe e qualquer esperança da concordância entre género ou número que nos esforçamos por ensinar aos alunos desde petizes.

Livre vai pedir tolerância de tempo no Parlamento nas intervenções de Joacine

Bunsen

(e aquel@s parlamentares que são chatos como tudo e falam como se estivessem a falecer em câmara lenta, como o próprio ferro rodrigues, não podem ter a mesma tolerância?)

Um Bálsamo

O MECardoso já escreveu sobre a sessão de 12 horas do Parlamento inglês de há uns dias que ele recomendava que todos nós víssemos. Hoje não cheguei a tanto, mas ao fim do dia, sentei-me e fiquei a apreciar uma hora do debate ininterrupto numa sala apinhada, com intervenções objectivas, muita discussão, muitas réplicas, revelando um Boris Johnson a fugir à derrota de 11-0 que sofreu no Supremo Tribunal quanto à sua tentativa de manipulação do funcionamento da Casa dos Comuns, mas também a demonstrar que está muito acima de um Trump a debater. E o carismático Bercow a meter ordem naquilo tudo sem nos fazer cair para o lado de sono como na nossa Assembleia da República. Apesar de todos os ziguezagues em torno do Brexit, dá-nos realmente crença no que pode ser a democracia a funcionar, tendo um dos pontos altos sido a intervenção de Ian Blackford do Partido Nacional Escocês.

Foi Com A Ajuda Dos Oompa Loompas

Embora o pessoal do PS – basta olhar para el@s e ver-lhes o ímpeto laborioso no olhar guloso de lugares à sombra ou ao sol, tanto faz – não seja grande medida de comparação. O deputado silva, porfírio de sua graça, por exemplo, está lá para destruir e não propriamente para qualquer outra coisa. Participou em quatro projectos de lei e numa de deliberação em quatro anos (e fez mais umas coisitas, como o “parecer” sobre a ILC, mas isso nem conta por que foi mais copy/paste), mas fez sete viagens ao estrangeiro por conta da casa.

O deputado único do PAN apresentou mais iniciativas legislativas do que os 86 parlamentares da bancada socialista. De resto, PS foi mesmo o partido com menor atividade, nos últimos quatro anos.

oompa