Por Mês?

Phosga-se… não há-de o Medina querer manter o dinheirinho do Turismo a toda a força… se não… como daria para pagar estas tenças?

Filho de Jaime Gama que costuma apoiar Medina em comentários na rádio recebe 17.003€ por mês da CML

BlackAdder

(má sorte, não ter andado aos aventais em seu tempo… mas o meu pai disse-me para tentar ganhar a vida de forma séria…)

Há Que Achar Qualquer Tença Ou Recompensa…

… porque até eu acho que há cortesã(o)s do regime costista que, de tanto se esforçarem e dobrarem as vértebras todinhas, merecem levar qualquer coisa para casa, antes do fim disto tudo. Não sei se cargos de “representação” lá fora, se qualquer coisa cá dentro. Não sei quando a drª Brederode dos Santos tem data de saída, mas a presidência do CNE seria uma opção “de prestígio”, porque conselheir@s há muit@s. É que tamanho empenho em defender, explicar, interpretar, decompor nas partes e recompor no todo, de qualquer asnice dita pelo poder que está não pode passar sem que se reconheça o mérito a tão público ass kissing (em português, lambe-botismo) de figuras com idade para terem decoro em tanto mostrar o ypsilóne. Não há comenda que compense.

duck

Está De Volta A Rubrica “Phosga-se” – Série “A Idiotice À Desfilada”

O Joaquim Colôa encontrou e publicou no facebook. E eu acho que merece o destaque merecido por todos os disparates de quem defende abordagens holísticas e do aluno “como um todo”, mas depois aparece com grelhas deste tipo que são uma aberração desde a ideia à falta evidente de uma literacia gráfica digital que permita fazer uma coisinha que, ao menos, tenha bom aspecto.

Por acaso, este ano não vou aplicar a minha grelha para os alunos me avaliarem e caracterizarem. Anonimamente. Isso é que é giro.

Grelha 3P

Despacho Nº 6352/2020

Procede à alteração, para vigorar no ano de 2020, ao Manual de Apoio à Reutilização de Manuais Escolares, aprovado e publicado como anexo i do Despacho n.º 921/2019, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 17, de 24 de janeiro de 2019

(…)

1.º Até 28 de julho, deve estar concluído todo o circuito de recolha, triagem e introdução do número de manuais reutilizados, por disciplina (vd. n.º 2.1.3).

2.º A informação relativa aos manuais adotados deve estar devidamente preenchida na plataforma SIME até ao dia 29 de junho. É fundamental garantir a fiabilidade dos dados também na plataforma SIME, onde não poderão figurar nem manuais com preço de capa errado nem com ISBN que englobem os livros de fichas.

3.º Até 23 de julho, devem ser introduzidos nas plataformas de gestão local dos alunos de cada um dos AE/ENA os dados referentes aos alunos de todos os anos de escolaridade de continuidade.

4.º Até 5 de agosto, o mesmo deve acontecer em relação a todos os alunos dos restantes anos de escolaridade em todas as ofertas educativas e formativas, bem como aos que, estando em ano de continuidade, solicitaram transferência de estabelecimento de ensino, com exceção dos alunos do 1.º ano dos cursos profissionais e dos cursos de educação e formação de jovens, cujos dados devem ser introduzidos no prazo máximo de dois dias úteis após a data de aprovação das respetivas turmas.

Phosga-se!

dog_spinning_pn_turntable

Pensamentos Da Pandemia – 9

Economia digital? Só se for para rir. Em dois meses, contam-se pelos dedos de uma pata de avestruz as vezes em que as encomendas online correram bem, desde o pedido até à entrega: Não sabia que o SARS-CoV-2 provocava daltonismo, amnésia, perda da capacidade de contar ou a erosão quase total de ética profissional. Nem sei se vale a pena dar os parabéns ao IKEA por ter conseguido colocar três artigos iguais num ponto onde eu os recolhi, porque em circunstância normais seria o expectável, mas agora parece proeza excepcional.

Nos últimos dois meses, foi o melhor desempenho que consegui quanto a correspondência entre artigos pedidos e os que foram entregues, prazo e modalidade de entrega. O primeiro prémio vai para uma grande cadeia de material de construção que conseguiu não entregar grande parte de uma encomenda, depois ter os números de atendimento desligados e, por fim, dizerem que os artigos não estavam disponíveis, quando eu os encontrei numa das lojas. O segundo para a forma como os CTT Expresso ignoram que lhes pagam para entregarem as encomendas no domicílio do destinatário e não no posto de correio mais próximo. O terceiro para a grande cadeia de material de escritório que me mandou publicidade por mail para comprar online artigos que não estão disponíveis para venda online.

Economia digital? Só se for para rir. E depois ainda dizem que os professores é que não se adaptaram às tecnologias.

Spa still life with bamboo fountain and zen stone

Por Favor, Dêem Uma 1ª Página A Este Defensor Da Unicidade Parental

Depois de ler uns comentários sobre a sessão de hoje da 8ª Comissão Parlamentar (a da Educação e etc), fui à ARTV e puxei aquilo até ver, de forma apressada, algumas das intervenções, das quais destaco as do representante da Confap. Na primeira, desferiu um ataque frontal e cavalgado a toda e qualquer tentativa de qualquer concorrência na área, numa espécie de defesa da unicidade que não existe em mais nenhum sector da Educação. Até os directores (que são pouco mais de 800) têm duas associações. Sindicatos de professores e pessoal não docente são aos molhos, mas no caso dos pais e encarregados de educação temos de nos ficar com a organização que o ex-ministro Marçal Grilo já explicou como começou e com que objectivos. Este senhor, que deve ter prole extensa e sucessiva (ainda me lembro dele como mini-me do pai Albino), poderia guardar um tempinho para estudar, ao menos, a origem top down da sua amada confederação. Era só não ficar dias inteiros no Zoom em “reuniões informais”.

Depois do ataque à desfilada contra a CNIPE, na 2ª intervenção o senhor representante decidiu disparar mais umas canhoadas em redor, sobre o “ruído” de quem “procura problemas para as soluções”, revelando que leu o guião certo distribuído ainda em Março para estas situações. Até falou que a Comissão de Educação tem a legitimidade de ouvir quem quer, bastando para isso alguém ter um blogue. Phosga-se, ainda bem que não vou lá há uma década, pelo que felizmente deveria estar a biliar contra outro alguém. Em suma, uma exibição ao nível a que nos habituou este “representante” que nunca mais consegue ser o nº 1 da Confap, apesar de andar por lá há quase 20 anos.

Quem o meteu lá que o ature. Há mais como ele, “por todo o país”. Só sabem falar em tom de berraria de claque e ensaiar perseguições meio tresloucadas. Queixam-se de não lhes darem o espaço mediático que sentem merecer, embora só consigam completar frases sem desconformidades se tiverem escritas num papel ali diante dos olhos. Até conheço um ou outro clone que evito com cuidado, em nome da minha higiene cívica.

 

Pensamentos Da Pandemia – 6

O PM Costa disse logo nos primeiros dias que a avaliação do 3º período seria para levar a sério. Depois, houve assim uma recomendação algo informal para que se tivesse em conta, logo no 2º período, o desempenho dos alunos numa perspectiva global, porque as condições de acesso a meios tecnológicos seria desigual. A seguir, surgiram indicações a recomendar que no 3º período não se deveriam baixar quaisquer classificações, apenas sendo recomendável que se mudassem para cima. Chegam então as recomendações do SE Costa que não se deve avaliar apenas no sentido de “melhorar”. Hoje é o ministro Tiago a ameaçar quem subir muito as notas (apenas no Secundário?). E que tal se parecessem que percebem do que andam a falar, em vez de parecerem galinhas tontas à cata do milho que lhes vai caindo ao redor?

galinhas

Justifica-se Que Exista Algo Chamado CTT “Expresso”…

… quando em poucos dias, são duas as encomendas que o sistema SIGA indica não terem sido entregues por estar o destinatário ausente, quando um tipo está em casa e até levou com dois sms a avisar, um na véspera e outro logo de manhã, que a coisa chegava?

Pior… no caso anterior, a encomenda não terá sido entregue a 12, o sistema indicava que tinha sido deixado aviso no posto errado dos CTT e quando chegou (o aviso, a 14), já eu tinha conseguido descobrir onde estava e recolhido.

Hoje, começou novo processo… não percebendo para que se paga um serviço “expresso” que nem se preocupa em parar à porta dos destinatários, provavelmente com medo que um vírus esteja alojado na a campaínha.

E viva a privatização dos correios!

Turd