Sábado

Desgostam-me muito as pessoas que deixaram de acreditar nos livros que nos trazem o mundo e a imaginação e preferem apenas os que replicam o conhecido ou que acham que a criatividade e o interesse está na partilha do maior denominador comum.

Leituras de Verão

Porque o tempo escasseia e há que limpar as sinapses. Até porque o Norma da Sofi Oksanen (que há uns dias por aqui sugeri) é daqueles difíceis de digerir. Quanto a escrita, nos próximos dias talvez apareça um texto que me deu bastante gozo escrever para o Público acerca daqueles que considero três dos mais graves défices do nosso sistema educativo.

 

Finalmente…

… comprei-o, ao fim de uma dezena de campanhas e promoções a 40-50%. Confesso que por causa do Limonov de Emmanuel Carrère, um dos melhores livros que li, sem exagero, na presente década. Espero repetir pelo menos uma parte do prazer, mesmo se o registo é diferente.

IMG_1384

Sábado

Para a semana já há Feira do Livro em Lisboa e sempre haverá uma razão extra para comprar uns livros e ler qualquer coisa que nos enriqueça. Ir além dos clichés clássicos ou modernos. Além do Eça e Pessoa, por estimáveis que sejam, ou dos Paulos Coelhos e Rodrigues dos Santos, por inestimáveis que pareçam. Ou outros que ficam bem nas citações de leituras, mas que só se entendem pelas aparências. Tal como viajar, ler é um dos meios que temos para conhecer melhor a natureza humana, o mundo e sermos um pouco mais do que poucochinhos.

IMG_1091