A Ver Se Percebo…

… vão proibir a publicidade a produtos que fazem parte do que é fornecido à generalidade dos alunos do 1º ciclo pelas escolas e muitos outros que só mesmo um fundamentalismo desenfreado pode considerar nocivos para a saúde como seja o leite simples (ver categoria 5 da tabela adiante)? A tabela oficial é um completo delírio (mas com chancela internacional de prestígio na OMS) e não se percebe exactamente se o problema é a saúde física ou mental que está em causa.

Ainda alguém se lembra desta fabulosa campanha?

 

Fico Sem Saber Que Título Dar…

… a textos sobre situações extremamente dramáticas que me chegam, em alguns casos com extrema revolta e sem pedido de anonimato. De qualquer maneira, fiquemos apenas pelo primeiro nome, Manuela, da colega cuja situação me chegou primeiro por amiga comum e depois de viva voz, a poucas horas de correr o risco de ficar sem ela, antes de lhe abrirem uma fenda no pescoço, sendo obrigada a escrever num bloco para comunicar, antes de lhe inserirem um dispositivo para o efeito.

Declarada apta para o serviço por uma Junta de Mérdicos, está internada, ficando aqui uma pequena parte do testemunho de uma colega que a tem acompanhado e ao marido.

Ela sofre de insuficiência renal, pulmonar, cardíaca e tem as artérias calcificadas. Como fez muitos tratamentos na sequência de um cancro nos ovários, já não pode fazer mais. Na segunda ou quarta (feira), vão retirar-lhe o tumor. Ficará sem cordas vocais. Parte da personalidade já lhe foi amputada, pois exprimia-se através da voz.

tristeza_2

Be Afraid…

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, perspetivou este sábado que durante este mês sejam aprovados os últimos sete diplomas setoriais no âmbito do processo de descentralização de competências para as autarquias, nomeadamente para a Educação e Saúde.

Scream

(eu não avisei que eram precipitadas as esperanças que a coisa bloqueasse algures?)

Ainda Sobre As Juntas Médicas

Há experiências de todos os tipos, vistos que existem Juntas Médicas também de vários formatos. Os relatos que me chegam de alguns procedimentos e comportamentos são, em tregra, um bocado assustadores na sua burrocrática desumanidade. Exigem-se imensos relatórios especializados a médicos especialistas – em especial quanto a pedidos de aposentação por incapacidade – que depois são perfeitamente ignorados por médicos que não percebo se são generalistas.

Atente-se nas seguintes passagens de diversos relatórios médicos sobre uma colega, que não conheço pessoalmente, mas que me autorizou o uso destes elementos, elaborados por diversos especialistas:

Psicólogo Clínico:

JuntaPsic1JuntaPsic2

Psiquiatra

JuntaPsiq

Neurocirurgião:

JuntaNeuro

Desfecho: chega uma senhora doutora clínica geral ao serviço da CGA (que, curiosamente, encontrei em contratos com o IPDJ para acções de Controlo de Dopagem no mesmo ano desta Junta) e declara que está tudo bem… o que os seus colegas especialistas (e atenção que existiam mais relatórios, eu só seleccionei umas passagens) escreveram é, por certo, uma piedosa ficção e vai de fazer a cruzinha e mandar a senhora professora trabalhar que se faz tarde.

JuntaAprec