Antes E Depois

Antes da cartilha (26 de Maio):

“Quem vota no PAN são os urbano-depressivos” que comem “alface”

Miguel Sousa Tavares diz que o PAN só recolhe votos nos meios urbanos, nos meios rurais “toda a gente odeia” o partido.
.Depois da cartilha (27 de Maio):

Miguel Sousa Tavares: “Quando o PAN deixar de ser o partido dos cãezinhos e dos gatinhos, tem um grande futuro pela frente”

E é esta a “opinião” e a “análise” que a nossa comunicação social paga ao preço do barril do melhor malte.

Contorcionista

Crónica De Uma Palhaçada – 4

Afinal, para que andou o camarada Mário a ter um “desvio de Direita” e a pedir que se abstivessem? É só a mim que cheira a esturro?

António Costa resiste a decretar o fim da crise. PCP e BE chumbam travão orçamental e medida cai

A solução para a crise sobrou para as mãos do PCP, que esta segunda-feira à noite revelou que o partido irá chumbar as propostas do PSD e CDS. Com isso, fica dado o ponto final na medida que poderia provocar a queda do Governo.

malandro

Agora Que Andam Com Pressa (Demagógica? Populista?) A Querer Regulamentar As “Familiaridades” E O Nepotismo…

… para quando uma regulamentação do que se pode considerar prostituição sem ser na tradicional (e para mim mais respeitável, porque mais clara nos termos e transacções) acepção do termo? Porque há por aí quem se venda aos mais variados níveis (sendo o corpo apenas uma das facetas do “fenómeno”) e nem sequer faça blip nos radares dos cristãos-novos da transparência.

intellectual-prostitute-nationality

 

Estava A Ver Um Dos Últimos Episódios Do Friends E Lembrei-me Do PSD

A cena em que o Joey joga o cara/coroa com a Rachel, em que ela diz que “se sair caras, eu ganho, se sair coroa, tu perdes” e consegue – vá-se lá saber como – ganhar 57 vezes seguidas fez-me lembrar o que o PSD está a tentar fazer com isto da recuperação do tempo de serviço docente, prometendo nada, dando a entender que estão a prometer qualquer coisa e nós é que perdemos sempre.

Como sabem que não será aprovado nada de que discordem (cortesia do PS e da notável “responsabilidade orçamental” do PCP), podem sempre fingir que concordam com o que será chumbado, na esperança de ganharem de qualquer forma.