4 opiniões sobre “A Ler

  1. Partilhei também porque é um artigo incisivo.
    De facto Teacher e Reagan inauguraram a era yuppie e “o salve-se quem puder” porque o que interessava era ter cifrões. Hoje constatamos que o modelo falha, a pandemia mostrou melhor as suas lacunas. O modelo condenou-nos ao “poucos muito, muito ricos e muitos, muito pobres”, rebentou com a classe média, hipervalorizou a tecnologia em detrimento do saber humano, uberizou tudo!
    Hoje não entendo como, face a isto, ainda existam ILs sem consciência do contributo para o aprofundamento do fosso vazio em que se transformou a vida humana, sem reconhecimento do quanto estão a ser anacrónicos na persistência da defesa de um modelo com 50/40 anos que nos mostrou grandes bandidos da finança a prejudicar milhões. E também não acho que modelos ainda mais anacrónicos sejam solução. O comunismo também falhou e deixou milhões de vítimas, o nazismo e o fascismo, idem.
    No entanto, algo tem de mudar para melhor sem que se criem remendos de pseudohumanidade. Neste modelo actual também não acredito nos remendos de pretensa humanização altamente superficiais que revelam a imbecilização a que a sociedade chegou. Ainda ontem no Blitz vi o Brian May dos Queen a criticar o facto dos Brit Awards terem criado uma categoria de prémios para não binários dizendo que nem o Freddie Mercury gostaria de ver tal coisa, pois nem era bem branco e veio de Zamzibar e não se escusaram a trabalhar com ele pensando nesses pormenores. É mesmo assim, concordo com estes homens. Não é um embrulho cheio de lacerotes que transforma a prenda numa boa prenda. Só humildemente acho que quanto mais valorizarmos o saber e o conhecimento mútuo se poderão construir sociedades mais honestas e mais justas.

    Gostar

  2. A ignorância é o grande inimigo da humanidade. É ela que precisa de ser combatida. Vejo por isso uma grande necessidade de professores. Mais e bons professores. Não é com robôs que lá vamos.
    Para ser bom professor é preciso uma boa formação científica e, não venham com histórias, é preciso ter vocação! É preciso gostar do saber e de o partilhar com os outros. Um egoísta calculista não sabe nem quer partilhar nada. Apenas guarda para ele com o fito de tirar proveito próprio. Muitas das pedagogices que andam para aí mais não são que tentativas de amestrização do saber, uma espécie de formatação de professores para os parâmetros dos modelos dominantes.
    Precisamos urgentemente de professores sábios, livres e autónomos. Foi assim que surgiram as primeiras academias e escolas. Existe ânsia de saber.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.